Souza & Associados. Escritório no Centro de Belo Horizonte/MG. Honorários facilitados.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Juizados "de pequenas causas"

Os Juizados Especiais estaduais, chamados comumente de “Juizado de Pequenas Causas” foram criados com o objetivo de desafogar o Judiciário, agilizando o julgamento de causas de menor complexidade, isto é, aquelas, na esfera cível, que não ultrapassem 40 (quarenta) salários mínimos. Já na esfera criminal, são julgadas causas envolvendo crimes de menor potencial ofensivo, aqueles cuja pena possa ser trocada por serviços prestados à comunidade. Nas causas cíveis de até 20 (vinte) salários mínimos o interessado não precisará de advogado, mas acima desse valor é obrigatório se fazer acompanhar pelo profissional.
Ali atuam conciliadores que são estudantes e profissionais do Direito ou de outras áreas, treinados para buscar acordos que satisfaçam ambas as partes. Uma demanda judicial pode ser demorada, além de cara. Um acordo, muitas vezes, é o melhor caminho para a solução de determinadas conflitos, já que pode por fim ao processo já na primeira audiência. Não havendo acordo, o processo seguirá para que as partes façam sua defesa, apresentem provas (que não podem ser complexas) e para que o juiz decida, ou seja, expeça a sentença. Mesmo assim, o procedimento será mais ágil do que na justiça comum.
Mas atenção: nestes Juizados não podem ser ajuizadas causas envolvendo assuntos de família, trabalhistas ou envolvendo órgãos no Estado.
Optando pelo acordo, as partes não poderão recorrer. Porém, se a conciliação não for possível, da sentença caberá recurso para as Turmas Recursais. Neste caso, isto é, se houver recurso, quem perder deverá arcar com as custas do processo e os honorários do advogado da outra parte. Não havendo recurso, não haverá custas nem tais honorários (de sucumbência).

Alguns advogados questionam a atuação destes Juizados, já que, em nome da celeridade procedimental (rapidez do procedimento) muitos princípios deixariam de ser observados. Analisando-se friamente, sim, talvez seja verdade. Porém, a parte, isto é, a pessoa que busca a solução de um conflito, nem sempre está disposta a percorrer longos e tortuosos caminhos em busca de uma resposta. É muito comum preferir abrir de mão de uma ou outra questão para dar fim à contenda de forma mais rápida.

É por estas e outras que o interessado deve sempre procurar um advogado, ainda que seja para, ao final, decidir agir sem ele. O cliente deverá informar-se sobre todos os caminhos possíveis para ver solucionado seu problema, questionando inclusive sobre as conseqüências de cada um destes caminhos: custo, prazos, etc.

De acordo com estatísticas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, das causas ajuizadas nos Juizados Especiais mineiros, desde a sua criação, 86% foram solucionadas satisfatoriamente.

Endereços em Belo Horizonte/MG:

* Juizado Especial Criminal - Avenida Juscelino Kubitscheck, 3250 (Via Expressa), Bairro Coração Eucarístico, telefone: (031) 3411-5055.

* Juizado Especial Cível - Unidade Gutierrez (microempresas, cobrança, acidentes de automóvel) - Avenida Francisco Sá, 1409, Bairro Gutierrez, telefones: (031) 3275-3889 / 3275-3890 / 3275-3891.

* Juizado Especial Cível das Relações de Consumo (inclui DPVAT) - Rua Curitiba, 632, Bairro Centro, telefones: (031) 3271-4499 / 3271-3108.

* Juizado Especial Cível – Unidade Barreiro (autor ou réu residente ou estabelecido na região) - Avenida Sinfrônio Brochado, 802, Bairro Barreiro, telefones: (031) 3383-6500 e 3381-7161.

* Juizado Especial Cível – Unidade UFMG (inclui ações contra empresas de telefonia) - Avenida Álvares Cabral, 211, Bairro Centro, telefone: (031) 3224-1515.

342 comentários:

1 – 200 de 342   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Espero que o Juizado de Pequenas Causas resolva meu problema com o cartão de crédito (cobranças indevidas de seguros), porque o PROCON não resolve NADA, NADA, NADA... Só fez eu perder tempo.

Anônimo disse...

cmo saber o assunto de uma audiencia convocada para esta semana, já tenho o dia e horario - juizado especial criminal pequenas causas

Nanda (English Teacher) disse...

Olá,

comprei algo no Mercado Livre e na verdade era golpe. Não recebi a mercadoria e o cara já está até preso. Como devo proceder para fazer um pedido escrito para levar ao Pequenas Causas? Você teria algum modelo?

Desde já, muito obrigada.

Fernanda (nandaingles@gmail.com)

Clarissa disse...

Olá!
Como devo proceder com alguem que fez 1,400 de compras no meu cartão e não pagou? Hoje os juros correm a 3,000....Posso levar para o Pequenas Causas? Como devo agir?

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Clarissa,
Vc não deixou endereço para resposta, por isso estou retornando por aqui.
É muito complicado isso...
Pra começar, a dívida é sua. Para todos os efeitos quem comprou foi você. É vc tem que pagar e pronto.
Agora, vc pode processar quem te deve, mas esta dívida tem que ter um fundamento... um cheque, uma promissória... um contrato...
Sinceramente, nunca vi alguém cobrar na justiça uma dívida deste tipo, pq para todos os efeitos, quem efetuação a compra foi vc e os bens estão em seu nome. Seria muito interessante ajuizar a ação e ver o que vai acontecer. Mas como te falei, é complicado.
Vc mora em Belo Horizonte? Se não, procure um advogado aí em sua cidade. Não aconselho procurar direto o juizado especial, sem advogado, pois como é situação não muito corriqueira, vc precisa se amparar num bom profissional.
abs

bruno disse...

Olá!
Comprei um lote de 116 vezes, e fiz um casa até o ponto de laje. depois que tinha pagado 12 prestações, a pessoa q eu morava com ela em outra casa, me abandonou arrumou outro e construiu outra casa no lote da família dela e até hoje não quiz nada. tenho um filho de 5 anos com ela, pego ele todo fim de semana e pago pensão direitinho.
Será q se ela um dia correr atrás e quizer parte da casa ela terá direito?
ou quanto tempo ela perde o direito da casa?

Obrigado!
Aguardo Resposta...

email: brunocezarbh@gmail.com

Anônimo disse...

comprei uma casa ha 6 meses, com a chuva o murro trincou e ameaçava cair, procurei o eis dono e ele ficou de fazer uma reforma, 2 dias depois mandou seu pedreiro derrubar o muro e ja tem 15 dias que estou com minha casa aberta e o cara simplesmente sumiu. o que posso fazer?

Adriana 8410-7068 disse...

Sr. Anônimo,
Procure um advogado...

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Bruno.
Olha, ela pode um dia querer o que lhe cabe na casa, já que boa parte dela foi construída quando vcs moravam juntos.
Eu aconselho que vc procure um advogado para fazer uma dissolução de sociedade de fato, que é como se fosse a separação no casamento. Nessa dissolução vcs informam então que não há bens a partilhar.
Aí, vc pode ficar tranquilo.
abs

Anônimo disse...

OI ADRIANA VC É MUITO GENTIL, PARABÉNS! COMETI UM GRANDE ERRO , DEIXEI MINHA SENHA NA CARTEIRA E FUI ROUBADA. A PESSOA FEZ UM EMPRESTIMO E MUITAS COMPRAS EM MEU NOME NO DÉBITO AUTOMÁTICO. ESTOU DEVENDO 24X DE 99,00 NO BB. O QUE DEVO FAZER AGORA? ESTOU MUITO CONFUSA

Anônimo disse...

OI Adriana Boa noite !!!
A 3 meses aluguei uma casa e dede entao ela vem apresentando um problema de vazamento sendo que minhas contas de agua estao vindo com valores absurdos dando uma media de R$ 800,00, acionei a imobiliaria dede a primeira conta e o propietario por sua vez depois de muita conversa se dipoz a pagar essa conta e tbm depois de muta insistenciaq ele contratou um pedreiro p descobrir o vazamento .Mas oos pedreiro nao vem todos os dias a casa que moro esta toda quebrada na area externa (até hj nao encontraram o vazamento , isso já esta indo p a terceira semana)tenho que toda hora ir fechar o registro p a conta nao vir alta demaisnao consigo nem estender minhas roupas que lavo pois onde as coloco esta td cheio de entulho . falei na imobiliaria que quero sair do imovel mas segundo ela o propietario nao autorizou a minha saida, quero saber se posso ssair antes do contato acabar , pois a casa ta me trazendo muitos transtornos , nao posso nem me ausentar da minha casa pois os pedreiros estao trabalhando.
Se possivel , gostaria de um retorno p poder me orientar melhor.
Obrigada
Lidiane

Adriana 8410-7068 disse...

Obrigada, "Anônimo 1" (27 de Janeiro de 2009 04:30).
Que chateação, heim?!
Bom, se vc fez boletim de ocorrência quando foi furtada/roubada, sua situação fica bem menos complicada.
Mas se não fez... a dívida é sua... sinto muito...

Adriana 8410-7068 disse...

Lidiane, seria preciso ler seu contrato, mas de modo geral, informe, POR ESCRITO, à imobiliária que vc está saindo por tal e tal motivo, e que, consequentemente, o proprietário ficará lhe devendo a multa pela rescisão do contrato (não diligenciou adequadamente para solução do problema).
Mas se não quiser sair do imóvel, notifique, também por escrito, os transtornos, informe que realizará os consertos necessários e que o valor gasto, comprovado por notas, será abatido dos aluguèis.
De qq forma, fica um clima chato e vc tem que enfrentar as situações.
Boa sorte!

anônimo disse...

Ei Adriana, como vai?

Hj eu e minha mãe fomos fazer umas comprinhas na Mariza, a compra foi paga com o cartão da própria loja, até aí tudo bem, mas quando saímos o alarme apitou, chegou uma fiscal de loja que pediu a nota, mostrei a mesma para ela, só que a blusinha não estava relacionada, ou seja, a moça do caixa, detalhe, eu realmente peguei a blusa, mas foi entregue ao caixa junto com as outras, chamaram a moça do caixa que disse que não viu essa blusa, ou seja, indiretamente disseram que havíamos furtado a peça, disse que isso era muito sério, que estávamos passando por constrangimento e que isso merecia um processo, então ela disse que chamaria a polícia. Fomos para uma outra parte da loja, a fiscal ( já era outra ), chamou a segurança do shopping que até nos tratou bem, mas a fiscal continuou insistindo que a peça estava com o alarme e que a moça do caixa não viu a blusca, o tempo inteiro ela disse, entre linhas, que havíamos roubado a roupa. Acabou que fomos embora sem a ocorrência policial porque minha mãe pediu, ela tem mais de 70 anos, e passou um constrangimento nunca imaginado, isso é ridículo, não quero que fique só nisso, o que eu posso fazer contra a loja? Sem que eles filmam tudo, então com certeza tem prova em vídeo, estou sem a nota porque a fiscal ficou com ela. Mas tem como pegar segunda via.
Agradeço a atenção.
darleneesculturar@yahoo.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Darlene, que absurdo isso!
A gente fica indignada, né?!
Bom, sem testemunhas é difícil conseguir algo... Tive uma cliente que passou por algo parecido, mas no caso dela o item estava relacionado na nota. E nós não tínhamos testemunhas do constrangimento. Só ganhamos pq o advogado da loja perdeu um prazo, gerando revelia...
Vc não tem prova nenhuma da sua boa-fé. Tudo bem, vc pode pedir ao juiz que solicite as fitas. Com isso pode prove que apresentou a blusa ao caixa. Mas e testemunhas do constragimento que vcs passaram? Vcs têm? Antes de ajuizar, tenha certeza que é possível conseguir as fitas e arrume pelo menos uma testemunha, pois assim sem provas, seria mera aventura jurídica.
Boa sorte!
OBS.: enviei esta resposta por email também.

Lidiane disse...

Olá Adriana.
Eu e meu noivo fizemos uma compra na Ricardo Eletro em 09/01/09 de uma Geladeira e uma maquina de lavar. Pagamos em 3 x com o cartão de credito. Entretanto até o ultimo sábado (dia 31/01/09) não haviamos recebido nenhuma dos dois eletrodomésticos. No sabado pela manha um caminhão nos entregou a máquina de lavar (finalmente) mas nao levou a Geladeira. Entramos em contato com o Gerente da Ricardo Eletro (pela 20ª vez) onde compramos os produtos (Loja do Ponteio) e ele nos informou que a entrega da geladeira ainda nao tinha sido programada! Ficamos indignados e meu noivo exigiu que a compra fosse cancelada. Afinal ainda teríamos que esperar mais quanto tempo para receber? O Gerente concordou que "haviamos sofrido bastante" com tantas ligações e finais de semana perdidos aguardando finalmente a chegada desses itens que nunca chegavam e cancelou a compra reembolsando o valor no cartao de credito. Gostaria de saber se podemos entrar com alguma ação no juízado de pequenas causas sobre esse ocorrido.

souza disse...

Boa tarde, de alguma forma alguem conseguiu fazer uma compra em meu nome em uma loja no estado do Rio de Janeiro agora a financeira Losango esta mandando meu nome para o SPC, eu já fiz os procedimentos que a financeira me pediu para contestar a compra,eles retiraram meu nome do SPC mas agora fui tentar fazer uma compra financiada e descubri que a financeira voutou com meu nome para o SPC cobrando o mesmo contarto. Juizado de pequenas causas pode resolver isso para mim?

Aguardo uma resposta, desde já obrigado.Att: Marcinei Brito de Souza
Email marcineibs@yahoo.com.br

Lidiane disse...

Esqueci de postar o meu email: lidiane.vieira@gmail.com

Dener disse...

Bom dia! Gostaria de saber como poço proceder com a empresa Cozinela, comprei alguns armários em 15-10-08 e eles pediram o prazo de 45 dias úteis para a entrega e esse prazo venceu em 17-12-08 e ate hoje eles não concluíram a montagem dos armários, sendo que começaram com um mês de atraso a montagem, como posso acionalos judicialmente por danos morais e poço processa lo por outra coisa?
Como devo agir não aguento mais tanto rolo minha casa esta toda bagunçada e não tem como arrumar pois as coisa estão espalhadas por causa da obra dos armários já faz uns 45 dias. Obrigado.

Dener disse...

Bom dia! Gostaria de saber como poço proceder com a empresa Cozinela, comprei alguns armários em 15-10-08 e eles pediram o prazo de 45 dias úteis para a entrega e esse prazo venceu em 17-12-08 e ate hoje eles não concluíram a montagem dos armários, sendo que começaram com um mês de atraso a montagem, como posso acionalos judicialmente por danos morais e poço processa lo por outra coisa?
Obrigado; Dener E-mail defercomercial@gmail.com

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Lidiane, pelo que vc me conta, o prejuízo efetivo já foi ressarcido. Dano moral??? Até pode, mas qual foi o dano moral que vc sofreu? Eu enxergo como contratempo (uma droga, tudo bem) e não dano moral... Mas, enfim, cabeça de juiz... Se quiser pedir algum dano moral, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

SOUZA,
Sim, aconselho procurar o Juizado e não esqueça de pedir dano moral.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Dener,
Que chato, né?!
Bom, no Juizado, vc pode pedir os danos causados, materiais e morais. Mas acho que o mais importante é pedir a fixação de uma data limite, sob pena de multa pela não montagem no prazo.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Obrigada pelos comentários de todos.

Anônimo disse...

Tenho um apartamento no Rio de Janeiro que está fechado. Vou todos os meses pagar o condomínio e no mês de janeiro quando entrei no aptº levei um susto: um dos quartos está todo infiltrado, com água escorrendo pelas quatro paredes... Chamei a vizinha do andar de cima para ver o problema. Ela ficou de levar o pedreiro conhecido para diagnosticar o problema. Eles viram, concluiram que o ralo do banheiro dela estava "furado" e disse que faria o conserto... Estamos no mês de fevereiro. Fui pagar novamente o condomínio e vi que nada foi feito... A infiltração aumentou e já chegou em outro cômodo...
Ligo para o celular dela e não me atende. Por favor, o que faço? O Juizado de Pequenas Causas pode resolver isso?
Desde já agradeço a atenção.
Eneida
eneidaz@terra.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Eneida,

Bom, vc já fez a sua parte, pedindo providências... Se não fizeram nada, procure o juizado especial cível e peça, além do conserto que fará parar o vazamento, o conserto dos estragos efetuados no seu. E se conseguir comprovar um eventual prejuízo, como a perda de um aluguel que seria contratado, por exemplo, ainda peça indenização.
Boa sorte!

Gabriel disse...

Adriana boa noite, hoje a noite quando vinha de BH para minha casa em Betim, eu estava passando por uma rua onde fica a entrada do colégio Ordem e Progresso, essa rua dá acesso a avenida amazonas, antes de chegar na avenida amazonas a um cruzamento um pouco acima, quando eu estava chegando nesse cruzamento em minha moto, um veículo avançou um pouco a rua onde eu estava descendo, então foi preciso que desviasse dele pra retomar meu trajeto, só que nesse momento em que eu desviei, havia dois policiais civis um pouco abaixo, então eles pediram pra que eu parasse pegaram meus documentos e disse que eu iria ser multado por está dirigindo na contra mão, só que tem mais um porém a rua não tem nem uma sinalização, principalmente a faixa que divide o duplo sentido, e na minha opinião eu nem cheguei a invadir o outro lado, mas por falta de sinalização não tive nem argumentos. Há alguma ação que posso está tomando?
Email: lucastorrescarneiro@yahoo.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Vixi, Gabriel, que coisa, heim?!
Olha, vc só poderá tentar (não sei conseguirá) reverter isso se tiver alguma testemunha. Vc tem?

Marcilio disse...

Oi Adriana Boa tarde! estava procurando o endereço do juizado de pequenas causas e encontrei esse blog, li alguns comentários e gostei muito ...
bom precisava de uma ajuduinha sua
a Copasa vem cobrando em minha conta uma taxa de rede de esgoto a qual eu não utlizo pois moro em santa luzia e la quase todos ainda não tem a rede instalada
pois bem fui a copasa para contestar esta cobrança indevida ai a copasa me pediu pra tirar xerox de todas as contas pagas e levar até la, que ela me devolveria o dinheiro das mesmas até ai tudo bem mas....... gostari de saber se posso mover uma ação pois pelo que me consta ela deveria me devolver durante os ultimos 05 (cinco) anos e sou obrigada a apresentar todas as contas?
Obrigada
Adriana Torres
adrianatorress@hotmail.com

Anônimo disse...

Oi Adriana
Tive meu carro batido quando estava estacionado. O outro carro fugiu mas foi visto por varias testemunhas que anotaram a placa. Fiz BO e tirei fotos. O conserto custa em torno de R$4000,00. Como proceder para ajuizar pequenas causas? Quais documentos devo apresentar? Obrigado.
luizmariocoutinho@yahoo.com.br

Janete disse...

.Olá, Drª Adriana!
Por favor preciso de sua orientação;
Comprei uma casa em um lote que tem mais moradias mas a nossa casa e independente. Queria tirar os documentos, pois só tenho o contrado de compra e venda. O Dono do lote faleceu e a esposa esta muito doente, eles não fizeram o inventário.
Já conversamos com ela e os filhos para fazer o registro e nada foi resolvido, pois já faz 8 anos que compramos e no nosso contrato fala que eles tinham que colocar em ordem os documentos em 30 dias e até hoje nada. Fui ao cartório e lá me falaram que eles tem que registrar para nos podermos fazer a escritura e o registro
Eles podem fazer algos contra nós caso a dona do lote mora?
O que devemos fazer para resolver este problema?

Muito obrigada
Janete
janetenovaes@yahoo.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Marcílio (Adriana!).
Sim, se foram cobradas nos últimos 5 anos, vc deverá ser ressarcida. Para isso, deverá apresentar todas as contas. Caso nao tenho, ou peça segunda via, ou peça ao juiz que faça a Copasa apresentar as contas em juízo.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Luiz,
Procure o Juizado Especial de Acidentes de Trânsito. Leve um comprovante de endereço, xerox de sua identidade e cpf, BO, fotos e 3 orçamentos. Se tiver testemunhas, leve nome e endereço completos.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Janete.
Bom, se vc tem o contrato de compra e venda e se cumpriu direitinho suas obrigações, pagou certinho, não podem fazer nada contra vc. Mas é um situação complicada, de qq forma.
Acho que no seu caso, só mesmo entrando na justiça pra obrigá-los a regularizar a situação.
Procure um advogado.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Oi!
Tenho uma divida do cartão de crédito onde em questão de menos de 20 dias o valor simplismente subiu R$600,00, ja tentei mais de 7vezes fazer um parcelamento do débito mas não tive sucesso, nesta semana a central de cobrança entrou em contato para verificar quando eu faria o pagamento novamente solicitei a possibilidade do parcelamento porem na proposta que fizeram os juros totais seria de R$ 1100,00 o que posso fazer acredito que este valor esta fora da realidade. Quando a divida esta em R$800,00 tentei parcelar inumeras vezes, não estou me negando a pagar mas estou impossibilitada.
Preciso de ajuda. mayara.follmann@hotmail.com

Att.

Adriana 8410-7068 disse...

Mayara,
Procure, urgente, o Juizado Especial de Relações de Consumo, peça para pagar em juízo o valor que vc considera justo e discuta os juros.
Boa sorte!

Anônimo disse...

NO ANO PASSADO (2008) ENTREI COM UMA AÇÃO CONTRA A IBI. JA FUI À AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO, MAS ATE AGORA AGUARDO POR RESP0STAS. TODA VEZ É A MESMA COISA, DIZEM QUE O JUIZ ESTA DESPACHANDO O PROCESSO. O QUE É ISSO? JA FAZ UM ANO QUE AGUARDO RESPOSTA.

Narciza disse...

Já faz um ano (2008) que estou aguardando um processo contra a IBI. Toda vez é a mesma coisa, quando vou saber do processo, me dizem que o JUÍZ esta despachando. Me apresentei na audiência de conciliação e nada foi resolvido. É normal esta demora, estou impaciênte.

Obrigada.

Anônimo disse...

Olá Adriana,
Espero que vc me esclareça...
Tem um apartamento no ES que são dos meus filhos(1 de menor)com meu uso e fruto. Esse apartameto sempre há inquilinos, mais nesse momento está vago. A dificuldade é que o vizinho do apartamento de cima não permite o concerto de um vazamento no ralo do seu banheiro porque alega que não gosta de obras. Infinitas tentativas foram frustantes até ao ponto do ultimo inquilino ter que se assentar ao vaso com uma toalha na cabeça. (motivo esse que o fez mudar). Como aciona-lo na justiça? aqui ou lé no ES? Qual o procedimento mais rápido? Se necessário tenho como passar procuração p alguém resolver isso lá no ES, inclusive as testemunhas. Será melhor?
Um enorme abraço,

Adriana 8410-7068 disse...

Narciza,
Aí vc me apertou sem me abraçar. Eu só poderia te dizer o que está ocorrendo se soubesse o que ocorreu na conciliação e que provas juntaram. Assim, pelo que vc disse, nao tenho como ajudar em nada. Me dê mais informações.

Adriana 8410-7068 disse...

Quanto ao problema no apartamento no ES:
1) Tem que ajuizar lá.
2) Procure o Juizado Especial.
3) O vizinho não tem que gostar de obras; quanto mais elas demoram, mais a responsabilidade se volta contra você que não faz nada...
4) Se o vazamento é do apartamento de cima, ele paga a obra, o estrago causado no seu, e o prejuízo do contrato não cumprido pelo inquilino.
Boa sorte!

Ana paula ; anapaulampassos@yahoo.com.br disse...

Olá Adriana!
Um carro bateu na traseira do meu,e acabou causando um engavetamento,pois depois o meu bateu em outro,que bateu em outro e mais outro; já tem duas semanas,o acidente foi em contagem,eu moro em bh e ele na região do vale do jequitinhonha.Ele me deu um número de celular que nunca atende,consegui falar com ele uma vez e ele disse que ia me pagar;eu estava fazendo contato com um parente dele daqui de bh, que mediava a conversa, mas agora ele também não me atende.
Eu gostaria de saber, se eu posso consertar o carro, pois está fazendo muita falta, e depois entrar no juizado de pequenas causas para ele me pagar o prejuízo?
Eu fiz o boletim de ocorrência, e tenho uma testemunha.
E para consertar o carro, meu marido vai ter que fazer um empréstimo, pois não temos a menor condição de pagar,na verdade não ficou tão caro :800,00 , mas para nós é muito , e o sr. que bateu no meu carro é fazendeiro.
Me de um help, do que eu devo fazer!
Obrigada,
Ana Paula.

Anônimo disse...

ola Adriana,meu problema é com o ponto frio em 19/12/08 fiz a compra de um amário em promoção eo pagamento foi feito com uma entrada e o restante no cartão de credito.Após a compra a vendedora me forneceu o telefone na motadora o qual iria ate minha residência prestar o seu serviço liguei para montadora agendei o meu atendimento e solicitaram que eu esperase 5dias ulteis para eles montar o meu armário,eles não compareceram,liguei novamente ai eles vieram dia 30/12/08 ou seja 11 dias depois,ao montar o meu armário motificaram que estava faltando 2 peças,o proprio funcionario da montadora ligou para sua central para motifircar o problema e pediram-me para aguadar 20 dias uteis me dando assim um documento para assinar comprovando que eu estava siente da falta das 2 peças.Eu aguardei os 20dias e eles não vieram liguie e me deixaram na linha por 4x, quando consegui me pediram para aguardar 5 dias e o ponto frio iria ver se trocava o armário todo ou só mandaria as 2 peças isso foi em fevereiro e até hoje nada,gotaria de saber quais são os meus direitos e se posso recorer ao juizado.Obrigada pela atenção.Julina

Adriana 8410-7068 disse...

Sim, Ana Paula, vc pode consertar e cobrar dele, mas procure logo o juizado, pois a correção somente é devida a partir de quando vc entrar com a causa.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Juliana, vc já foi tolerante demais...
Procure logo o Juizado Especial das Relações de Consumo!
Boa sorte!

Anônimo disse...

Adriana boa tarde!
Aconteceu a alguns dias comigo o seguinte;fui mudar o meu plano de saúde para plano empresa e descobri nesta mudança que; o meu nome estava protestado na cidade de Niterói-RJ, me assustei com isso e descobri que havia um cheque meu do ano de 2000 que sumiu em poder de uma empresa em SP,este cheque foi dado em uma farmácia ao lado de minha casa em Bh, so que eles estão fazendo cobrança indevida até mesmo pq este cheque ja foi pago a farmácia, pórem eles cobram de um cheque de 57,62 o valor de 351,00, so que o cheque ja tem mais de 8 anos e descobri que a empresa não é uma empresa idonea e sim uma empresa picareta chamada ALRI ORGANIZAÇÃO E COBRANÇA que fazem este tipo de coisa para receber dinheiro fácil,eles atuam em Sp e protestam sempre nas cidades do RJ,onde os cartórios não conferem os documentos e nem sempre recebem os cheques na realidade recebem cds e protestam com o chamado LETRA DE CÂMBIO que é ilegal, o cartório também esta errado até porque descobri que;NO ARTIGO 9o DA LEI 9492 DE 1997, O TABELIÃO TEM QUE VERIFICAR OS REQUESITOS FORMAIS DO TÍTULO E QUE A COBRANÇA DO TÍTULO TEM QUE ACONTECER NO CARTÓRIO DE DOMICÍLIO DO DEVEDOR E TAMBÉM NO CÓDIGO CÍVEL ARTIGO 206 PARAGRAFO 5o, DEFINE QUE O PRAZO É DE 5 ANOS A PARTIR DA DATA DA DÍVIDA,a partir dai gostaria de saber o que devo fazer para resolver essa situação e quais as documentações necessárias.Desde já agradeço e aguardo resposta.

Adriana 8410-7068 disse...

Sr. Anônimo com cheque protestado no Rio de Janeiro,
Procure o Juizado Especial! Se o nome estiver negativado no SPC e SERASA após 5 anos da emissão do cheque, peça para limpar. Peça também para o cartório retirar o protesto. Leve endereço do cartório do Rio. Poderia também pedir indenização à empresa de cobrança, mas provavelmente ela nao terá endereço válido...
Boa sorte!

Anônimo disse...

Adriana, bom dia.
Passei o ano de 2008 em várias demandas com a Oi e por fim tive meu nome negativado no SERASA. No dia 20/03/09 fui a um caixa eletrônico do BB e paguei a última parcela devida a OI. Como era sexta à noite o pagamento ficou agendado para a segunda dia 23 (só para constar tinha saldo mais que suficiente). Ontem 30/03, liguei para a OI para reclamar que o meu nome ainda estava no SERASA, o que descobrí tentando fazer uma compra e tendo o meu cadastro negado. Abreviando, descobrí que o pagamento não havia sido efetivado pelo BB talvez por um problema em seu sistema. Ter meu cadastro negado em uma compra que, não fosse o erro do BB, provavelmente tivesse sido efetivada, pode ser considerado dano moral?
Grato, Geraldo.

Cristina Penha disse...

Olá Adriana!! Devo me encaminhar ao Juizado de Pequenas causas para resolver pendencias com o Banco Real?Aliás nem é com o banco porque eles venderam minha dívida para o Betacred. Tentei negociar com eles através de telefone mas o que els querem é impossível de eu pagar. Onde recorro!?? Preciso de agilidade pq a empresa que trabalho agora pede q eu tenha uma conta no B Real para receber meu salário. To desorientada.Meu
e-mail: crispenhabhz@gmail.com

Obrigada

Adriana 8410-7068 disse...

Bom, Geraldo, pelo que vc falou e considerando que seu nome já estava negativado... não acredito que seja acatado como dano moral, mas sim um contratempo, um dissabor.
Já foi tudo resolvido?

Adriana 8410-7068 disse...

Vixi, Cris!
Se o Banco Real não resolver, vc terá q procurar o juizado Especial.
Boa sorte!

Alexsander Lelis disse...

Muito bom esse blog... Olá Adriana... Estou com um problema em relação a um site...
Tenho um Projeto Social e fiz um acordo com uma empresa sobre a montagem do site... foi um acordo verbal e nao foi cobrado nenhum valor por isso, sendo o retorno na forma de divulgação para a empresa em questão... Efetuei o pagamento de um boleto bancário, onde consta o o nome do dominio, meu nome e meu CPF.
se passaram 8 meses e nada do site pronto... resolvi passar o trabalho para outra pessoa, mas a empresa weblinck se recusa a liberar o meu registro. e Pior, descobri que a mesma fez o cadastro com o nome do proprietário usando o meu CPF. No momento meu CPF está bloqueado no registro.br( é um site que cadastra e autoriza endereços para a internet) e nao consigo a liberação do Registro.

Gostaria de saber se cabe um ação por apropriação indébita e perdas e danos uma vez que perdi investimentos em meu projeto por causa desse empecilho. E se posso tb acionar a REGISTRO.BR por terem liberado o cadastro de uma pessoa física usando o CPF de outra. Tenho tudo arquivado desde o boleto até a tela de bloqueio de documento inválido no site.

Desculpe pela longa mensagem e agradeço e retorno.

Alexsander lelis
Educador Social
worksalex@yahoo.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Nossa, Alex, que difícil isso! E que chateação, heim?!
Sim, cabe ação e sim, pode acionar a Registro.br, mas no seu caso, não aconselho ir sem advogado... Não é tão simples quanto parece, em virtude de ainda estarmos aprendendo muito com a aplicação do Direito nesses assuntos tecnológicos.
O problema é que vc economizou no site e vai ter pagar advogado...
De qq forma, boa sorte!

geovane disse...

Boa tarde Adriana,

estou com uma dúvida, e queria que se possível vc me respondesse.

Eu já tinha uma plano de saúde quando me casei, trabalho diretamente no estabelecimento dos clientes da empresa em que trabalho, devido a problemas no trabalho não tive condiçõe de comparecer ao escritório para fazer o pedido de inclusão de minha esposa como dependente, antes de 30 dias corridos após meu casamento.

Minha esposa foi incluída no plano de saúde 33 dias corridos após o casamento. E agora o plano de saúde não quer cobrir o parto devido ao fato de minha esposa estar cumprindo carência que é de 300 dias, que só está sendo cobrada porque ela não foi inclusa em até 30 dias corridos após o casamento.

Não tenho condições de pagar o parto e vou procurar a defensoria pública de Belo Horizonte para tentar conseguir uma liminar para o plano de saúde (Allianz AGF Saúde) cobrir o parto.

Já vi casos de implante de Marca Passo, em que o consumidor conseguiu uma liminar para que o plano cobrisse a cirurgia e o aparelho.

Você sabe de algum caso de parto em que o consumidor obteve sucesso?

Muito obrigado Adriana.

Paulo disse...

Adriana,
Boa-noite.
Em Dez/2007 aluguei um salão comercial para dividir com um "amigo". Ele usaria metade do salão para exercer suas atividades de serralheiro e eu, a outra metade, como depósito para alguns materiais de construção e equipamentos. Para concretizar a locação fomos obrigados a fazer um seguro fiança da Porto Seguro.
Em meados de Março/2008, este meu "amigo" começou a atrasar os pagamentos que eram de responsabilidade dele e, em virtude disto, em Abril/2008, decidi cancelar o contrato de locação. Por um "momento de bobeira" deixei que este amigo ficasse no salão, contanto que ele assumisse os pagamentos integrais e arranjasse outra pessoa para colocar em em meu lugar. Porém nada disto foi feito e só na semana passada vim a descobrir que ele não paga o aluguel há cerca de um ano. O problema é que este "amigo" agora parece que simplesmente evaporou. Não consigo encontrá-lo de forma alguma pois ele constantemente tem me evitado e, ao que tudo indica, ele não tem a menor intenção de resolver a situação.
Por ser a única parte que atende aos telefonemas da seguradora que fez o seguro fiança, passei a ser um espécie de "saco de pancadas". O pior que é oficialmente eu também sou o caloteiro da estória. Propus ao pessoal da seguradora pagar a dívida e, depois, correr atrás deste amigo por meios legais para receber a parte que é de responsabilidade dele. Tenho todos os dados dele (endereço, RG, CPF, etc.). Como faço para entrar com uma ação na justiça (creio que seja no Pequenas Causas) para poder reaver o valor?
Obrigado.
Paulo.
email: paulo@sagaranaengenharia.com.br

Adriana 8410-7068 disse...

Oi, Paulo! Que complicado isso!
Bom, se vc locou o salão como pessoa jurídica, e se for microempresa, poderá procurar o Juizado Especial, mas deverá constituir advogado. Se tiver locado como pessoa física, só não precisará de advogado se a cobrança não ultrapassar 20 salários mínimos.
Se está tudo em seu nome, independente de cobrar do "amigo", é vc quem tem que pagar e ponto final. Depois vc cobre de quem te deve. Ele não deve nadaa terceiros se a locação e o seguro fiança não tiverem sido feitos em nome dele.
E para cobrar dele o prejuízo que vc teve, deverá indicar endereço completo com CEP.
Se de fato não tem nada em nome dele, me diga uma coisa: vc fez algum contrato escrito com ele ou informou na locadora que ele continuaria no imóvel?
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Geovane, só vi um caso de parto e era uma situação de risco, o que afasta a carência do plano de saúde.
Tentei fazer uma pesquisa de jurisprudência para o seu caso, mas o site do TJMG está indisponível.
Pelo que li no site da ANS, me parece que vc não vai ter muito sucesso, não...
Além da Defensoria, vc pode procurar também os serviços jurídicos gratuitos oferecidos pelas faculdades de Direito.
Boa Sorte!
E atenção: se o parto for antecipado (bebê prematuro) é considerado emergência e aí sai da carência.

Anônimo disse...

Olá Adriana,

Fiz um pedido de um veículo numa concessionária da capital e como promessa da compra até a entrega do carro, deixei um cheque caução de RS3000,00. Só que já expirou o prazo estipulado pela concessionária, que seria de trinta dias úteis.
Até aí tudo bem, a minha dúvida é; que se eles demorarem muito mais tempo ainda, tenho como entrar com algum tipo de ação contra eles?mesmo que eu naõ venha a desistir da compra? Desde já agradeço pela atenção dispensada e parabéns pelo blog.

ledamariademelo@yahoo.com.br

Clau disse...

Por favor, me ajudem a resolver essa questão. A minha mãe tem um plano de saúde da Unimed há mais de quize anos e hoje ela paga uma mensalidade de mais ou menos R$ 300,00. Agora, ela precisa fazer uma ressonância magnética do cerebro, a Unimed se recusa a autorizar o exame. Eu gostaria de saber a quem recorrer para conseguir que a unimed faça o exame, que foi pedido por um neurologista e é urgente. Meu e-mail, caso alguem possa me orientar é: claudia-mrf@hotmail.com Obrigada

Adriana 8410-7068 disse...

Leda, desculpe a demora!
Assim, com o que escreveu, não, não tem como ajuizar contra eles, pq vc não perdeu nada...
OU perdeu?

Adriana 8410-7068 disse...

Cláudia, desculpe a demora!
Este caso é complicado! Vc tem que procurar um advogado para ler o contrato e tomar as providências cabíveis.
abs

Patrick disse...

Oi Adriana,
Meu caso é que moro em cima de um estúdio de música e como é parede com parede, minha casa treme toda, fora o som que é horrível aguentar bateria o dia todo. Eles funcionam de segunda a segunda de 8:00h as 22:00h, imagina então acordar cedo no domingo por causa da barulheira que as bandas causam, tanto dentro quanto fora do estúdio. Já tenho BO da delegacia de meio-ambiente, várias reclamações na prefeitura de BH e até email para o dono do local, já que é alugado. Gostaria de saber se posso entrar no pequenas causas? Pois quero pedir o fechamento do local que é irregular e tambem danos morais por várias e várias vezes ter perdido meu tempo conversando com o dono e indo em delegacias q nada fizeram? Além do stress causado todos os dias em mais de um ano de brigas. Tenho toda a papelada em mãos e inclusive fotos do local, cabe ação?
Obrigado
Patrick
patricktd@gmail.com

Adriana 8410-7068 disse...

Sim, Patrick, cabe ação, sim! Procure o Juizado Especial e vc conseguirá providências (revestimento adequado ou fechamento do local).
Boa sorte!

Anônimo disse...

Olá Drª Adriana,
apesar desse assunto não ser relativo à pequenas causas, será que vc poderia me ajudar?

Em concurso publico de 2000 fui aprovada dentro das 60 vagas existentes, (fiquei em 50º), entretanto outro candidato sentindo lesado dos seus direitos entrou com mandado de segurança solicitando a retirada dos pontos de provas de títulos e nova lista foi publicada com a reclassificação (fui para 83º) e os candidatos nomeados em 2002.
Mas o processo continuou tramitando em todas as instâncias e no ano de 2006 o STF transitou em julgado negando o provimento ao impetrante.
Então nova lista foi publicada e eu fui nomeada com a classificação original (50º).
Neste intervalo de ano de 2002 a 2006 os candidatos nomeados receberam benefícios como, por exemplo, progressão de nível, inclusive aqueles que foram nomeados por força do mandado, mas apesar de minha nomeação ser publicada com a classificação original (50º) estes benefícios foram indeferidos em processo administrativo.
Minha dúvida é: se o processo estava em tramitação e o meu direito foi reconhecido pela justiça (STF) eu não teria também direito a estes benefícios?
Devo solicitar processo de reconsideração de despacho no orgão qual trabalho antes de recorrer à justiça?

Desde já, agradeço pela atenção dispensada. O meu nome é Lourdes e o meu e-mail é (lourdesvet@yahoo.com.br).

Márcio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Márcio disse...

Olá Dra Adriana. Tudo bem?

(desculpa.. eu havia postado o comentário no post errado.. =D)

Sou morador de Belo Horizonte e estou com um problema em meu condomínio. Não sei a quem recorrer. Solicitei um serviço de internet para o meu apartamento, que fica no quarto andar, mas quando os técnicos das empresas (tentei com diferentes empresas) vieram fazer a instalação, não foi possível porque a tubulação por onde os fios deveriam passar está entupida. Esta tubulação, interna a parede, passa pelos corredores do prédio. Ou seja, é externa ao meu apartamento. A solução mais rápida proposta pelos técnicos, foi passar os fios externamente as paredes, mas o síndico não permitiu. Logo, resta desentupir a tubulação, do contrário, é impossível ter internet em casa. Tentei dialogar várias vezes com o síndico do meu condomínio para que ele contratasse os profissionais (pedreiro, pintor, etc) e materiais necessários e fizesse o desentupimento. Ele disse que não é dever do condomínio e que o condomínio tem "outras prioridades no momento" e que eu deveria arcar com a reforma. Como o entupimento é externo ao meu apartamento, acredito que seja dever do condomínio solucionar o problema. Estou certo? Se sim, devo procurar um advogado? Devo procurar o juizado de pequenas causas e entrar com uma ação contra o condomínio? O condomínio possui um estatudo próprio. Nele, a única referência a uma situação parecida, que pude encontrar, foi: "ART.27º Todo e qualquer apartamento onde houver vazamentos é de responsabilidade exclusiva do morador, cabendo ao Condomínio a responsabilidade pelas instalações elétricas e hidráulicas das áreas comuns exclusivamente". Note que não se fala sobre "instalações telefônicas", mas se fala das instalações externas ao apartamento. Você poderia me aconselhar como proceder?

Obrigado pela atenção dispensada. Se possível, gostaria de poder receber um retorno. Aguardo ansioso.

Atenciosamente,
Márcio Ferreira.
(marcio.computacao@gmail.com)

Anônimo disse...

Oi Dra Adriana!
Gostaria muito da sua opinião a respeito de: Meu noivo comprou um cachorro de um rapaz que mora em Lagoa Santa, o cachorro ficou com a gente aproximadamente 4 dias pois apresentou problemas de saúde e o levamos à uma clínica veterinária. A veterinária que estava de plantão o internou nesse mesmo dia alegando que o animal estava com parvovirose. O animal permaneceu internado por aprox 7 dias. Teve alta e retornou à clinica onde faleceu. A minha dúvida é a seguinte, temos o laudo da clínica que afirma que o cão nos foi vendido já doente pois não teria como ele contrair a doença em tres dias. Pagamos a cão parcelado no cheque. O rapaz que nos vendeu não nos ajudou em nada com as despesas que tivemos com a clínica que foi aprox R$1000,00. Tentamos negociar com ele e ele quis nos dar outro cachorro no lugar e cobrar mais R$400,00 pelo cachorro novo. Chegamos até a pegar o cachorro mas tres dias depois o devolvemos após levar ao veterinário e vaciná-lo. Meu noivo tentou negociar com ele porém ele foi imparcial. No final das contas devolvemos o cachorro e sustamos o cheque que seria para pagá-lo pois a divida que adquirimos foi muito grande e não teriamos condições de pagar. O rapaz está irredutivel querendo receber o valor integral do cachorro que morreu sendo que o cachorro que ele nos vendeu estava doente e ele nem se quer nos ajudou com a despesa que tivemos com veterinário. O que devemos fazer? Muito obrigada!

natalia disse...

Ola Adriana,
No inicio do mes de abril sofri um acidente de moto. O motorista do carro de uma empresa me tirou da faixa de transito pela qual trafegava. O rapaz assumiu a culpa no BO e a sua empresa, depois de certo tempo acionou o seguro do carro. No entanto ja tem mais de duas semanas que minha moto esta na oficina mas o seguro n liberou o concerto. Neste caso posso entrar com uma acao pedindo o ressarcimento dos meus gastos com transporte? Qual juizado devo recorrer para entrar com uma acao contra a seguradora para q ela libere o concerto do meu veiculo? Existe a possibilidade de processar a empresa do carro q bateu em minha moto, por danos corporais, pois sofri lesoes e tive que ser atendida no pronto socorro?

Obrigada!!

Adriana 8410-7068 disse...

Ei, Márcio!
Vc tem duas opções:
1) Faça o desentupimento, guarde notas fiscais do recibo e cobre do condomínio em juízo. Ou
2) Procurar diretamente a Justiça para que o condomínio seja obrigado a fazer o serviço.
Sim, pode ser no Juizado Especial.
Boa Sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Lourdes,
Não posso te responder sem ver toda a documentação a respeito (estatuto, ação, etc.).
Seu caso não é tão simples. Vale a pena procurar um advogado pessoalmente.

Adriana 8410-7068 disse...

Natália,
Vc só pode cobrar aqui que tiver gasto comprovado. Aliás, tem o dpvat, que é pra essas coisas. No mais, pode cobrar da empresa sim, o que gastou e o que puder comprovar que deixou de ganhar.
Procure um advogado, para acionar a seguradora.
Boa sorte!

Renata disse...

Boa tarde Adriana,

Me casei em 24/01/09 e contratei uma empresa para os serviços de fotos e filmagem. Depois de muitas ligações de minha parte (pois a empresa não entrou em contato em nenhum momento), as fotos foram entregues no fim de abril. O DVD porém somente foi entregue em 13/05/09; isso porque meu marido entrou em contato com eles no dia 12/05/09 e disse que se não entregassem logo faríamos um BO. Não gostei da edição do DVD e ao que parece, devido a nossa reclamação e possibilidade de um BO, o serviço foi feito de um dia para o outro. Gostaria de saber como proceder e se podemos entrar com alguma ação no juízado de pequenas causas sobre esse ocorrido.

renatahsouza@hotmail.com

Adriana disse...

Olá Adriana, meu marido fez uma compra parcelada no valor de R$462,00 no cartão de crédito em setembro de 2008, ao passar o cartão o vendedor passou á vista sendo que era para ser parcelado, ele refez a venda e cancelou a venda á vista. mesmo assim a operadora cobrou o valor duas vezes. Já enviamos um fax com todos os comprovantes, mas o ressarcimento só veio no mês de fevereiro e quando foi em março o valor que seria de crédito não foi totalmente utilizado restando ainda 300 reias cujo valor a operadora alegou não ser de ressarcimento. Para não termos maiores dor de cabeça deixamos para lá, ams este mês o cartão está cobrando novamente a compra feita em 09/08 no valor parcelado. Não quero mais procurar a operadora pois acho um absurdo esses erros e gostaria de procurar diretamente o juizado de pequenas causas pois acredito que haja também cobranças indevidas de juros. Neste caso eu posso ir até o juizado ou meu marido tem que ir pessoalmente? Vale a pena eu procuar o juizado ou seria melhor um advogado?

Obrigada
adrianazip@hotmail.com

Adriana 8410-7068 disse...

Renata, sim, vc pode entrar no juizado especial, mas deve definir bem o que quer:
1) o dinheiro de volta pq o serviço ficou ruim e dano moral;
2) refazimento do serviço e dano moral; ou
3) só dano moral.
Boa sorte!

Andre sousa disse...

Saudações.

Estou devendo a um conhecido e tenho toda a intenção de pagar o que devo. Porém o mesmo estar me coagindo e me sinto ameaçado. Além disso ele quer me cobrar juros abusivos e quantias além do que posso pagar. Minha dívida total é cerca de $ 5.000,00. Já efetuei $ 1.000,00 via deposito bancário. Tenho os comprovantes e nunca assinei nda assumindo a divida para com ele ou promissória. Entretanto gostaria de pagar um valor fixo, e em juízo, de acordo com minhas possibilidades. Como devo proceder?

ana disse...

Olá Adriana, fui a uma casa de shows comemorar meu aniversário com mais umas 20 pessoas. até aí tudo bem ,ao sair enfrentamos uma fila de aproximadamente 50 minutos para pagamento da conta e quando chegamos próximo ao caixa vi pessoas que o segurança deixava passar sem enfrentar a fila, indignada reclamei e desconversaram falando que não tinha visto. Os meus convidados que estavam na fila comigo ficaram indignados.Como se não basatasse, na hora que meu marido foi pagar a conta, ficamos o aguardando um pouco adiante e vimos que ele estava demorando mto, ele então mechamou pedindo que pagasse no meu cartão pois o dele não estava passando o dele é Visa, o meu mastercard estava fora de ar. foi um constrangimento mto gd pois, tinhamos o dinheiro na conta e o atendenete do caixa segurou a gente por uns 40 minutos dizendo que todos os cartões estavam passando menos o do meu marido, as pessoas na fila começaram a comentar pois estava demorando mto e o meu marido ficou nervoso pois ele tinha o dinheiro na conta e falou que jamais viria em um lugar comer e beber sem ter dinheiro mtas pessoas riram dagente, então uma amiga pegou e pagou no se cartão de crédito depois de mto tempo. meu marido ficou acordado até 6:00 da manhã esperando o banco abrir para pegar seu extrato e provar que ele tinha dinheiro em sua conta, foi mto constrangedor, acabou estragando minha festa pois íriamos sair dali para comer algo, com o stresse que passamos fomos para casa e meu marido ficou no banco para pegar o extrato. fomos mto mal tratados gostaria de saber como agir, pois estou revoltada.

Adriana 8410-7068 disse...

André, notifique por AR, que vc assume a dívida de x reais, com juros de y% e pagamento em z parcelas nas datas w e t. Faça os depósitos nas datas combinadas e guarde os comprovantes.
Ou procure o juizado especial e realize os depósitos em consignação.
O que vc combinou com ele? Quais juros? Qual forma de pagamento?

Adriana 8410-7068 disse...

Nossa, Ana, que chato!
Procure o Juizado Especial das Relações de Consumo e peça dano moral.
Não esqueça de levar testemunhas!
Boa sorte!

Reginaldo disse...

Olá clarisse,

a minha empresa contratou um autonomo para fazer o site da minha empresa, efetuamos todo o pagamento para essa pessoa e depois de quase 01 ano de demora para o site entrar no ar, essa pessoa disse que não poderia terminar o trabalho e de acordo com o combinado com essa pessoa de devolver o dinheiro e não cumpriu a sua parte.

Gostaria de saber se consigo entrar na justiça contra essa pessoa na Pequenas Causas ?

reginaldomferreira@gmail.com

Obrigado.

Natália Daisy disse...

Ola Adriana!
Meu namorado sofreu um acidente de moto no dia 27 de abril de 2009. Na ocasiao quem causou o acidente foi o outro motorista. Depois de pronto o BO, meu namorado entrou em contato com o motorista culpado e este acionou sua seguradora. A seguradora porem so diz que vai pagar parte do conserto (800 dos 3500 reais total). O restante o motorista é obrigado a pagar? Se for, eu consigo isso no juizado de pequenas causas?

Anônimo disse...

Oi,Adriana,parabéns pelo blog,é muito util,eu preciso saber se posso cobrar minha vizinha por várias dívidas que ela tem comigo,eu faço artesanato e ela levou algumas peças e não me pagou, e se eu posso por junto outra dívidas que ela tem comigo mum mesmo processo.OBS: Eu tenho nota fiscal de autonoma como artesã e cadastro de artesã no ccm,eu posso incluir tudo como uma dívida so?para todo efeito ela me deve,e não pagou,resumindo,150,00 foi empréstimo e 50,00 é do artesanato,me responda por favor.angelasamper@uol.com.br
santo andre 17/06/09

Adriana 8410-7068 disse...

Oi, Angela, obrigada pelo elogio.
Não é possível tratar assuntos diferentes num mesmo processo. Empréstimo é uma coisa, compra não paga é outra. Mas como são valores baixos, talvez valha a pena tentar fazer num mesmo processo, mascarando tudo como uma dívida só... Converse no Juizado Especial e eles vão te orientar.
Vc precisa ter comprovantes da dívida, viu, mesmo que seja testemunha.
Boa sorte!

Adriana 8410-7068 disse...

Natália, é preciso saber o pq a seguradora se recusa. Acaso não estão entendendo que seu namorado contribuiu para o ocorrido? Bom, de qq forma, o q o seguro não cobrir, o responsável do acidente tem que arcar. Procure o Juizado Especial de Acidentes de Trânsito.

Adriana 8410-7068 disse...

Reginaldo, vc só poderá procurar o Juizado Especial se for microempresa. Caso contrário deverá procurar a justiça comum.

Anônimo disse...

Olá!
fiz uma compra de um computador em um cartão de crédito proporcionado pela loja, e o produto apresentou defeito por 3 vezes seguidas,na última tentativa de troca não quis mais continuar com a compra então pedi que cancelasse a venda do mesmo.Então me devolveram o valor de 500,00 que havia dado de entrada e o cupom de canelamento. Só que a compra ainda estava ativa no cartão de crédito e por várias vezes comparecia loja p/tentar esclarecer os erros e nada feito. Hoje passei a maior vergonha da minha vida quando fui realizar uma compra e o meu nome estava no SPC. Sendo que não estou devendo nada e tenho todos os comprovantes de cancelamento da compra. estou revoltada com essa loja pois me colocaram em situações constrangedoras na frente de amigos. Quero saber se eles vão pagar por esses danos morais??? E que passo devo dar?
obrigada.

Adriana 8410-7068 disse...

Vc pode cobrar os danos morais no Juizado Especial. A média de indenização é de 20 vezes o valor da cobrança indevida.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Olá Adriana,
Tenho duas perguntas:

*um caminhão bateu em meu carro estacionado em local permitido de estacionar. Tenho o B.O, testemunhas e uma gravação de vídeo que consegui de uma loja e pelo visto ele ñ vai consertar o meu carro. Como faço pra entrar com uma ação contra ele, o q eu preciso e devo fazer??

**Fui fazer um emprestimo no banco em meu nome e consultaram o nome do meu esposo e pra minha surpresa o nome dele estava com uma restrição na Finasa s/a, referente a um parcelamento da CVC. Lá consta 3 parc em aberto abr mai e jun/2008. Mas nós temos o comprovante q todas as parcelas foram pagas em dia. Do banco liguei para meu esposo para q ele entrase em contato com a financeira e enciasse um fax dos comprovantes. Porém, eles disseram q ele deveria enviar o fax, uma carta reclamando e deveria aguardar 15 dias para limpar o nome dele. Assim,~ñ pude fazer o emprestimo. Posso processar a Finasa por danos morais, pelo fato do nome dele está sujo injustamente e eu por ter passado vergonha no banco e ñ consegui o emprestimo por isso??

Adriana 8410-7068 disse...

Olá!
Quanto ao caminhão, vc precisa do nome do responsável e endereço completo. Junte com o que vc tem e procure o Juizado Especial de Acidentes de Trânsito.
Quanto à cobrança indevida, sim, seu marido não só pode, como deve processá-los, pedindo o dano moral e a retirada do nome dos cadastros de restrição. Procure o Juizado Especial das Relações de Consumo.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Dra Adriana, Boa tarde.
Gostaria de sua ajuda para esclarecer-me algumas dificuldades. Há muitos anos sou proprietaria de um imovel, o qual encontra-se alugado através de uma imobiliaria. O atual locatário lá está ha cerca de 03 anos, cujo contrato foi renovado automaticamente pela Imobiliária.
Há mais ou menos 01 ano, o locatário tem pago os alugueis sempre com atrasos, naquela marcha de vence 2 paga 1, vence 3 paga 1, sempre deixando taxas, multas e juros para trás. Este comportamento - inclusive não mais atendendo telefonemas da imobiliária - não atende as minhas necessidades e interesses.
A partir de 30-03-09 interrompeu os pagamentos, e segundo a imobiliária, ignora as correspondencia de cobrança.
Os valores dos alugueis não atingem os limites impostos pelo Juizado de Pequenas causas. Meu interesse é reaver o imóvel,para dar a destinação de locação, enquanto os valores vencidos podem ser objeto de negociação, de preferencia, judicial. Terei chances de despejo por falta de pagamento no Juizado ? Essas são as maiores dúvidas, pois na Justiça comum a expectativa de solução pode chegar a 1, 2 ou 3 anos, não é verdade? Ficarei muito grata por suas orientações. Gracias

:: nós em rede :: disse...

Olá Adriana,

Gostaria de uma breve consulta, se possível. Efetivei a recisão de contrato com uma empresa na qual trabalhei por 7 meses. Cumpri o aviso, fiz o exame medico, deram baixa na minha carteira mas não pagaram minha recisão. Pediram-me que aguardasse um contato do dept. financeiro da empresa, sem previsão de data. Sei que estão enfrentando problemas financeiros. Como devo proceder?! Posso tratar o assunto no Juizado de pequenas causas?!
Desde já agradeço,
Graziela

alexandre disse...

Olá, Adriana!
Me envolvi num acidente com o meu carro no último domingo. O Outro motorista estava errado, pois não me deu a preferencia em um cruzamento onde a mesma me "pertencia". Não houve perícia, apenas B.O.
Mas o sujeito não quer saber de fazer acordo em relação ao prejuízo que me causou. O valor do conserto do meu veículo gira em torno de R$ 2.600,00.
Será que eu consigo ser ressarcido no Pequenas Causas?
Como devo me proceder?

Adriana 8824-8641 disse...

Sobre o despejo:
Sim, o ideal é que vc resolva pelo juizado especial, pela celeridade. Mas fique esperta, pela lei, o juiz pode conceder até 6 meses para o locatário deixar o imóvel. Não aceite! É preferível perder os juros e negociar isso com a saída imediata.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Não, Graziele, vc não pode resolver isto no Juizado Especial, mas apenas na Justiça do Trabalho. Eles já deveriam ter feito o acerto. Procure a Justiça do Trabalho e peça todas as multas.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Alexandre, procure o Juizado Especial de Acidentes de Trânsito. Seu ganho de causa vai depender das provas que vc tiver...
Boa sorte!

Giselle disse...

Boa tarde, Drª Adriana

Ontem Fui ao Banco Real aqui de Niterói, cheguei´lá as 15:22 e fui atendida 18:00.
Estava lá a trabalho, e só podia fazer o serviço naquela agencia.
Eu tinha compromisso e não pude comparecer.
Gostaria que se de acordo com a lei que determina 30 minutos o tempo máximo de espera numa fila, eu posso entrar com uma ação contra o banco? se pode ser feita pelo juizado de pequenas causas e até quanto posso pedi?
desde ja agradeço.

Giselle disse...

Esqueci de informar

Tenho a senha com a hora em que cheguei com a hora do atendimento

Gustavo disse...

Boa noite Adriana. Tenho um caso no juízado de peq. causas, onde foi dada ação como procedente a meu favor, porém a sentença dada pelo Juíz é envida pelo correio ao réu, o mesmo não a recebe, isso já faz mais de um mês. Eu tenho como tomar alguma medida para que o processo não fique parado?

Anônimo disse...

Olá Adriana, boa tarde!
Tenho um financiamento de um veiculo pelo Bco.Mercantil, após ter comprado o mesmo a empresa me demitiu alegando passar por difuculdades financeiras, eu, tendo outros debitos tambem quitei-os e esperei o restante do acerto para pagar o financiamento coisa que nao aconteceu.O que recebi depois tambem nao foi suficiente para quitar as parcelas em atraso, tentei negociar com o advogado do banco que sempre recusar minhas propostas, alem disso eu fazia umas entregas de bolos com este veiculo para tentar sempre chegar o valor do advogado do banco.neste meio tempo o motor do carro fundiu tive q desembolsar por volta de R$3mil para fazer outro motor e acabei gastando o que tinha e ainda desempregado fiquei sem condiçoes nenhuma.pretendo ficar com o mesmo ja q consegui um novo emprego,como devo proceder? Devo procurar um pequenas causa, um juizado de conciliação.

Se puder me responder:
e-mail:ederpcarvalho@bol.com.br

Anônimo disse...

olá,estou com um problema com meu vizinho.como devo agir com ele?o meu problema é que o encanamento de esgoto dele passa no meu quintal,pedi que ele aterrase mas ele nada vez e estou tambem com problema de calha no telhado dele que ja pedir pra colocar e nada foi feito.como devo agir preciso de ajudar.

Anônimo disse...

Estava indo para faculdade de moto quando parei a moto em um sinal. Eu precisava atravessar uma pista onde o transito estava lento o sinal desta pista onde o transito estava lento se fechou, no entanto alguns carros ficaram depois do sinal fechado. Nisso meu sinal abriu e eu arranquei minha moto, a via tinha tres pistas, atravei duas e na terceira veio um veiculo que acabou batendo em minha moto. No dia o condutor do veiculo me disse que não tinha necessidade de chamar a pericia que ele iria pagar tudo. Não pude ficar no local porque o socorro chegou, e eu tive que ser socorrida devido as escoriações e uma fratura. Entrei em contato com o condutor e ele que antes me disse que estaria pagando negou a pagar e disse que eu estava errada. Que fui eu quem avançou o sinal. Eu posso entrar no juizado com essa causa? Eu tenho testemunhas e tudo mais que viram que eu não avancei o sinal. ( doris-coutinho@ig.com.br)

ALESSANDRA disse...

Olá Adriana;
Ao tentar fazer cartão de crédito ou cartão de loja, meu crédito não é aprovado. Verifiquei no CDL e SERASA e nada consta. No cartório distribuidor tbm não há protestos. Quando questiono sobre o porquê, dizem que a financeira não pode informar. Estou me sentindo constrangida e lesada. O que faço nessa situação? Obrigada
alessandradias@gmail.com

Anônimo disse...

OLA ADRIANA.
TUDO BEM,MEU NOME E ADRIANA SUA CHARA.VENHO RELATAR MEU ASSUNTO E TE PEÇO ENCARECIDAMENTE QUE ME AJUDE.
SABE ADRIANA EU TENHO UMA CASA EM SEPETIBA A QUAL EU MOREI E DEVIDO A ALGUNS PROBLEMAS DE FAMILIA TIVE QUE SAIR. E A ALUGUEI A UM CASAL CONHECIDO MEU A UNS TRES ANOS, TUDO ESTAVA INDO BEM COM O PAGAMENTO DOS ALUGUEIS EM DIA ANO PASSADO RESOLVI VENDE-LA,E DEI PREFERENCIA A ELES POR JA SEREM CONHECIDOS E POR CAUSAS DAS DIFICULDADE DELES. COMBINA-MOS QUE SERIA DA SEGUINTE FORMA, ELE ME ADIANTARIA 7.000.00 SETE MIL DE ENTRADA E O RESTANTE EM PARCELAS MENSAIS DE 500.00 REAIS MENSAIS.NO VALOR DE TOTAL DE 18.000.00 DEZOITO MIL. AI COMEÇOU O MEU DRAMA,POIS ELES FICARAM ME ENRROLANDO A CADA MES TINHA UMA DESCULPA DIFERENTE. ELES ME DERAM EM PARCELAS O VALOR DE 4.450.00 REAIS DA PRIMEIRA PARTE DE 7.000.00 DEPOIS DISSO NADA MAIS. A MINHA CASA E DE POSSE MAIS TENHO DOCUMENTOS RESGISTRADO DE PRIMEIRO E SEGUNDO DONO SENDO EU O TERCEIRO,EM MEU NOME RESGISTRADO EM CARTORIO. TENTEI RESOLVER COM DIALOGO MAIS NAO OBTIVE RESULTADO.QUERIA SUA AJUDA PARA ME ORIENTAR COMO DEVO AGIR POIS PRECISO DA CASA, PARA VENDE-LA, ME AJUDE POR FAVOR POIS E O UNICO BEN QUE TENHO E NAO QUERO PERDE-LA.

ME ORIENTE POR FAVOR COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA, AGUARDO RESPOSTA SUA. DESDE JA TE AGRADEÇO.

Anônimo disse...

Oi Boa tarde , estou com um problema , eu estava com uma divida com Banco Itau , fui ate a agência e negociei minha divida em 2 parcelas a minha conta corrente e 1 parcela o meu cartão de credito , já paguei todas as parcelas estou com os comprovantes e recebi ontem dia 08/10/2009 que o meu nome esta no serasa por causa da parcelo do cartão de credito , o que devo fazer ? me oriente ...

email : nath10bh@msn.com

Anônimo disse...

Olá, boa noite ! Me ajude por favor.
Eu tinha cartão de crédito do Banco Real e desde 31/01/2003 não paguei mais pq estava desempregado ... Enfim, após váaaaaarias ligações de cobranças vexatórias, ameaçadoras e com deboches, contactei o Banco real e o mesmo informou que não pode interferir pq a dívida foi repassada a empresa Betacred.Já fiz mtos contatos e todos foram repletos de stress, falta de cortesia e inoperância.Enfim, reconheço a dívida, quero pagá-la porém um valor devido, justo e sem ameaças e comcobranças vexatórias.Posso acionar o Bco Real e a Betacred juntos? Não fiz cartão com a Betacred, o cartão foi feito por telefone, não assinei nenhum contrato, de que forma devo proceder? Já não aguento mais ser insultado pr telefone por esses operadores ... Meu e-mail: helenorenno@bol.com.br

Muito obrigado.

Heleno Renó - Rio de Janeiro - RJ

Anônimo disse...

Olá, boa noite ! Me ajude por favor.
Eu tinha cartão de crédito do Banco Real e desde 31/01/2003 não paguei mais pq estava desempregado ... Enfim, após váaaaaarias ligações de cobranças vexatórias, ameaçadoras e com deboches, contactei o Banco real e o mesmo informou que não pode interferir pq a dívida foi repassada a empresa Betacred.Já fiz mtos contatos e todos foram repletos de stress, falta de cortesia e inoperância.Enfim, reconheço a dívida, quero pagá-la porém um valor devido, justo e sem ameaças e comcobranças vexatórias.Posso acionar o Bco Real e a Betacred juntos? Não fiz cartão com a Betacred, o cartão foi feito por telefone, não assinei nenhum contrato, de que forma devo proceder? Já não aguento mais ser insultado pr telefone por esses operadores ... Meu e-mail: helenorenno@bol.com.br

Muito obrigado.

Heleno Renó - Rio de Janeiro - RJ

Dagna disse...

Olá Adriana..

Agradeço desde de já sua disponibilidade.

No dia 20/07, foi feita uma compra de um presente de casamento na Ricardo Eletro. Uma TV LCD no valor de R$ 1299,00, pago a vista. De acordo com vendedor, o produto seria entregue em 5 dias. Passados duas semanas, ainda não havia sido entregue. O responsável pela compra retornou à loja e questionou o gerente, que prometeu entrega imediata, dizendo ainda haver 2 unidades disponíveis, sendo uma a da vitrine e outra fechada na caixa. Percebendo que a TV da vitrine não estava em boas condições, pediu para ver a outra, que na verdade não existia. O gerente disse que conseguiria em outra loja. Passados mais duas semanas e nada da entrega. Neste tempo houveram vários telefonemas e retornando a loja foi constatado não existir a TV em nenhuma loja. Foi exigido o cancelamento e devolução do dinheiro, que foi negado de forma grosseira. A proposta deles foi dar o crédito na loja ou enterar uma quantia alta para comprar outro modelo de TV. Não houve acordo e o gerente de forma arrogante mandou procurar o Procon. O Procon foi acionado mas ainda não houve resposta. Já são quase 3 meses sem TV e queremos acionar o Juizado de pequenas causas. Queremos saber se temos direito a alguma indenização ou devolução do dinheiro com correção pelo atraso e transtorno.


André Lima
andreltlima@oi.com.br

Adriana 8824-8641 disse...

Antes de mais nada, desculpem o atraso nas respostas. Meu pc queimou, depois entrei em férias e aí já viu, né?! rsrsrsrs
.
Vamos lá.
.
Giselle,
O banco é obrigado a atender em 30 minutos, mas com certeza qualquer justificativa justa derruba isso. Exemplo: pode alegar/provar q faltou um funcionário ou qualquer outra situação inesperada ensejadora do atraso.
De qq forma, se o seu prejuízo, COMPROVADO, foi grande com o não comparecimento ao compromisso, sim, deve ajuizar ação contra o banco. Quanto pedir? O valor do seu prejuízo...
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Gustavo, vá até a Secretaria e peça a citação por oficial de justiça, diante da dificuldade via correio.
abs

Adriana 8824-8641 disse...

Bom, procure o Juizado, comprove toda esta situação e tente uma ação de consignação em pagamento, pedindo para reparcelar o débito e informando quanto vc pode pagar por mês.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Anônimo,
É preciso dar mais detalhes. Ele tem como fazer o esgoto sem passar por você?
Assim, como escreveu, não dá pra fazer uma avaliação...

Adriana 8824-8641 disse...

Alessandra,
Procure o Juizado das Relações de Consumo... Mas, sinceramente, foi mero contratempo. Não houve dano efetivo pra vc. Houve alguma situação pública de constrangimento

Adriana 8824-8641 disse...

Oi, Adriana, é melhor vc procurar um advogado. Seu caso não é tão fácil, pela situação do imóvel. O contrato é válido, sim, e vc pode ajuizar contra os devedores, cobrando ou despejando. Procure um advogado.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Nath,
Procure o Juizado Especial das relações de consumo, peça a retirada do seu nome do serasa e danos morais.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Heleno, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo. Sim, vc pode ajuizar contra os dois. Comprovando suas dificuldade, peça para pagar um valor q vc dá conta.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

André, vc tem direito a indenização e ao ressarcimento. Procure o Juizado Especial das Relações de Consumo.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Bom dia Andréia, poderia me instruir sobre este caso:
Aluguei um apto e foi encerrado em Março, o contrato foi feito do apto 205 que morei 40 dias, até ficar pronto o 206, que logo mudei, mas com comum acordo não foi mudado o contrato. As contas de luz dos dois aptos ficaram no meu nome. Logo o 205 foi alugado para outro inquilino. Como saí para um emprego melhor em BH, tive que sair as pressas, fiz um acordo com a funcionária do locatário (que por sinal também é advogado) e a inquelina que iria entregar a chave no dia seguinte, a mesma não o fez, e não atendeu minhas ligações, a funcionária e o Locadotário não fizeram questão de pegar a chave com a inquilina até então. Ocasionando uma ação no forum de pagamento de mais 03 meses de locação, sendo que, eu já me encontrava em BH e a chave estava de posse da inquilina conforme acordo firmado formalmente entre eu e a funcionária do Locatário. Firmamos um acordo no Forum de Varginha-MG. Neste momento aluguei um apto e fui colocar a luz no meu nome. Só que para minha surpresa descobri que estou devendo 02 contas de luz no apto 205 que só morei 40 dias, vencida 26/06/09 - R$11,98 - 05/08/09 - R$23,23 - e outra que eu pedi o cancelamento na CEMIG - 20/10/09 - R$11,98. Qual o procedimento correto a ser adotado? Apesar de minimo, o valor me impede de abrir uma nova franquia de conta de luz em meu novo apartamento. Tem como eu pedi uma idenização com isso (danos morais)? Posso pagar as contas e pedir um ressarcimento acompanhado de uma possivel indenizaçao? Ou devo somente pagar as contas e descontar na minha dívida com o mesmo e ficar por isso mesmo?
Desde já te agradeço, por ler estas dúvidas.

rosevaldo_jesus@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Adriana,

Gostaria de fazer um adendo ao meu questionamento anterior.

No caso eu lhe tratei como Andreia, gostaria de me retratar e pedir desculpas por confundir o nome.

Atenciosamente,

Rosevaldo de Jesus.

Cabral disse...

Comprei um lote e contratei um projeto arquitetônico com prazo definido. Me foi apresentado o anteprojeto e a implantação os quais, aprovei no entanto,constatou-se um erro na implantação o qual a arquiteta negou-se a corrigir. Suas propostas implicavam em custos adicionais para mim. Solicitei devolução do valor pago tendo em vista o trabalho feito não ter utilidade para mim. A arquiteta propôs devolver-me uma parte com o que não concordei. Virei chacota de meus amigos e chateado, vendi o lote. Posso entrar no Juizado de Pequenas Causas? Obrigado 14 de outubro de 2009.

Ivani disse...

Ivani
Olá!
Deixei meu cpu numa loja de conserto p/ instalação de uma placa mãe que comprei a um certo senhor(dono da loja), só q/ ele apropriou-se do meu Hd 80GB e placa de mémoria 512 MB e vendeu. Depois disso quis desfazer o negocio com a placa mãe e recuperar as perdas,ele não quis devolver o dinheiro,da placa mãe e nem o hd.Ele devolveu apenas parte do dinheiro da mémoria,porém quando comprei esta memória numa loja no convênio dele que o próprio sugeriu, só tinha a memória de 1GB e era mais caro como estava precisando muito do pc comprei(só depois deste ocorrido fiquei sabendo do HD). Fiz um B.O.(apropriação indébita), na delegacia ele queria devolver o hd, mais eu nao recebi porque ele disse q/já estava quebrado. Será que consigo recuperar meu dinheiro de volta referente a placa mãe, memória e o HD? já coloquei no juizado especial pequenas causas.

Desde já agradeço.

e-mail: son-yy@hotmail.com

Adriana 8824-8641 disse...

Olá!
Pegue uma declaração na imobiliária informando o período em que morou no 205 e leve em juízo.
Se quiser fazer um acordo, pagando a dívida e descontando, pode também...
Não vejo chance de dano moral.
E atenção: não custa registrar tudo que fazemos. Contratos são firmados para serem cumpridos e se, por algum motivo, não puderem rescindi-lo ou fazer um distrato, faça algum outro tipo de documento para se garantir...
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Cabral, não vejo pq a arquiteta teria que lhe devolver o dinheiro, se a impossibilidade de implantação era desconhecida dela.
Se ela realizou um ante-projeto, nos termos em que vc pediu e se, posteriormente, surgiram dificuldades, não, ela não tem nada com isso...

Adriana 8824-8641 disse...

Ivany,
Bom, com certeza vc vai ganhar a causa. Se vai recuperar alguma coisa, não posso te dizer... Vc ganha a causa, mas ele pode ser recusar a cumprir. Aí vc terá que informar bens dele para execução. Se ele não tiver bens... danou-se!
Boa sorte!

Leonardo Zacarias disse...

Será que o Juizado Especial ou Defensoria Publica consegue resolver o meu problema?

Estou formando agora, neste final de ano, para Publicidade e Propaganda e semana passada, na hora de pagar a guia para solicitar a colação de grau, fui impedido de fazer o pagamento, pois não aceitaram minha CNH como documento para emissão do meu diploma ( NÃO POSSUO 2ª VIA DO RG, POIS A MAIS DE 10 ANOS EU O PERDI E SEMPRE UTILIZEI A CNH COMO DOCUMENTO DE IDENTIFICAÇÃO). Apesar deste documento ter meu nº de RG, disseram que não podiam aceitar. Achei estranho, pois há 04 anos atrás me matriculei com este documento e a cada renovação de matricula sempre apresentei a CNH e nunca me questionaram. Procurei saber no código civil brasileiro e lá tem um artigo e lei que diz que a CNH tem o mesmo valor do RG e valido em todo território nacional. Gostaria de saber como devo proceder agora, pois o prazo para solicitação e pagamento da guia de colação de grau terminou em 31/10, e estou perfeitamente regular com todas as materias do meu curso, tanto em notas como frequencias e não tenho nenhuma mensalidade atrasada. Me disseram que se eu não apresentar o RG eles não vão me deixar colar grau e nem emitir meu diploma. Isto está certo? Eles tem este direito?

Marcella disse...

Boa Tarde
Adriana,

Primeiramente quero agradeço pela atenção.

No dia 05/de Setembro de 2009 realizei uma compra de moveis( cama, guarda-roupa, rack e sofá), esta compra foi realizada nesta data com prazo de entrega para 30 dias úteis apartir da aquisição, este prazo teria o termino no dia 20 de Outubro de 2009.

Após longa espera, entrei em contato na semana que ate então chegaria meu moveis, conversei com o administrador mais não tiver sucesso, pois o mesmo não soube me informar quando chegaria minha aquisição mesmo após ter dito que estaria entregando o imóveis onde na época esta residindo e precisaria de uma posição mais clara.

Passou se o prazo do dia 20/10 a mais acontece nenhuma ligação por parte do fornecedor, então entrei em contato novamente e obtive a mesma resposta ( assim que chegar entrarei em contato com a Senhora, não posso lhe afirmar quando chegara seus moveis).

Na semana em que eu estava organizando minha mudança, liguei novamente e tive uma discussão, pois não acho justo ter pagado e não ter recebido. Enfim outra ligação sem solução.

Ontem dia 03 de Novembro chegaram meus moveis (guarda-roupa faltando peças - Rack faltando peças e meu sofá) minha cama não havia chegado. Ao irem embora de minha residência deixaram muito lixo para trás (papelão, plásticos, panos e outros) não tiveram nem o bom censo de recolher o material.

Estou dormindo deste de sábado dia 31 de Outubro no chão, estou com dores nas costas e tendo noites mal dormidas pois nem meu colchão consegui compra pois não sei a medida exata desta cama.

Quero entrar com uma ação contra esta empresa, apenas tenho duvidas em que poder judiciaria devo recorrer.

Obrigada pela atenção, e aguardo resposta.

marcella.lmoura@gmail.com

Natália Daisy disse...

Boa noite,

A empresa de telefonia na qual possuo uma conta de celular, esta me cobrando um valor indevido na conta (a mais), com ligações que eu não fiz. Como proceder?

Anônimo disse...

Bati em um carro saindo de um retorno,a preferencial era dele porém era noite e ele estava com o farol apagado,eu tenho seguro e ele não,a seguradora não vai pagar o conserto dele,o rapaz não assume a culpa e diz que vai me processar,quer que eu assuma a culpa,não acho justo ter que assumir algo que não tive culpa,estou sendo muito pressionada,o rapaz diz que eu cruzei a preferencial dele,no BO ele falou que era 19:15,eu tenho como provar o horário passei meu cartão de débito no supermercado as 19:32 até chegar no local era 19:40 era um dia frio e escureceu cedo,uma viatura da policia militar viu o ocorrido e acionou a rodoviária as 19:55 só que me falaram que eles não gostam de testemunhar,e agora o que faço? O juizados de pequenas causas pode me ajudar? Aguardo resposta.

Renata Feldman disse...

Parabéns pelo blog, Adriana! Estava procurando o endereço do Juizado de Pequens Causas e acabei te descobrindo. Muito útil.
Abraço,
Renata Feldman
www.renatafeldman.blogspot.com
rfeldman@itevip.com.br

Adriana 8824-8641 disse...

Desculpe a demora, na resposta, Leonardo... Definitivamente nao consigo colocar minhas coisas, em dia...
Obrigada pelo elogio.
Olha, tá um pouquinho complicado. A escola pode sim, exigir o documento q entender necessário... Mas por outro lado não pode desmerecer a força de um documento legal como a CNH.
Vc não pode ficar sem RG. Isto é fato! E se daí advir ônus, este é exclusivamente seu, q assumiu os riscos de nao portar tal documento.
Bom, se ainda nao foi resolvido, aconselho a fazer um acordo com a escola, apresentado a CNH e assinando um documento de que se compromete a levar a RG até o dia X.
Sinceramente, tirar a segunda via do RG te dará muito menos gastos e contratempos do que uma ação judicial que os obrigue a aceitar sua CNH, ainda que vc esteja coberto de razão.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Ai, Marcella, complicado, né?!
Bom, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo. Dê prazo para entrega, sob pena de devolução do dinheiro com juros e correção. Peça também danos morais.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Natália, Juizado Especial de Consumos neles!!! E com direito a dano moral.
Se vc for de BH/MG, procure o Juizado q fica ali na escola de Direito da UFMG.
Boa sorte!!!

Adriana 8824-8641 disse...

OI!
No caso da ocorrência de trãnsito, só posso dizer duas coisas: 1) Juizado não ajuda vc se vc nao tiver provas... 2) ninguém gosta de testemunhar, mas é uma obrigação legal... se nao vai por conta própria, a justiça obriga.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Muito obrigada, Renata.
Eu queria tanto atualiza-lo constantemente... mas mal mal consigo responder as dúvidas dos leitores, rsrsrs
abs

Hyvane Ruiz disse...

Cara Dra Adriana, tenho um cartão Carrefour e houve uma mudança de bandeira, passando para Visa, nesta migração o Carrefour e a visa me cobraram por compras em duplicidade, munido de todas as faturas procurei o Procom e depois de 2 audiencias os advogados das empresas reconheceram o erro e se comprometeram a fazer o cancelamento dos valores cobrados em desacordo bem como os juros, qual não foi a minha indignação, receber um telefonema da operadora me cobrando os pagamentos.
Qual deve ser minha postura frente a tal situação?
Em uma ação no juisado qual seria minha reivindicação, e quais são meus direitos?
Hyvane Ruiz
hyvaneruiz@terra.com.br

Jheferson Henrique disse...

Boa noite!

Assinei a oiTV mas o serviço não funcionou de acordo com o contrato e cancelei, por esse motivo, antes dos 7 dias após ter contratado. Agora a empresa esta me cobrando a assinatura como se eu estivesse usando normalmente sendo que não tenho sequer um equipamento deles em minha residencia. Seria esse um caso pro juizado de pequenas causas?

agradeço muito, que bom que tem profissionais que ajudam nós leigos.
Deus te abençoe!
(jhefersonhenrich@hotmail.com)

cris disse...

OLA,GOSTARIA DE SABER O QUE DEVO FAZER NESSA SITUAÇÃO:
LIGUEI PARA A FACULDADE PARA NEGOCIAR MINHA DIVIDA,O ATENDENTE ME PASSOU O VALOR TOTAL DA MINHA DIVIDA ENTAO EU PARCELEI E DEI A ENTRADA QUANDO FUI TENTAR FAZER MINHA MATRICULA TIVE A NOTICIA QUE NAO PODERIA POIS HAVIA UM BOLETO EM ABERTO, ENTAO FUI OLHAR NA NEGOCIAÇÃO ELES TINHA COLOCADO OS ACORDOS ANTERIORES DO MES 07/08/09/10 E RESPECTIVAS PARCELAS DE MENSALIDADES DO MES 09/10 E NAO INCLUIU DO MES 08. ENTAO LIGUEI NOVAMENTE E A ATENDENTE ME DISSE QUE NAO PODERIA FAZER NADA POIS ESSE BOLETO DO MES 08 ESTAVA EM UMA AGENCIA DE COBRANÇA E PARA MIM NEGOCIAR SOMENTE NESSA AGENCIA SO QUE SE EU FOR NO SITE NA MINHA AREA RESTRITA EU CONSIGO IMPRIMIR O BOLETO PARA PAGAR.
ENTAO GOSTARIA DE SABER O QUE PODE SER FEITO POIS ELE ALEGAM QUE AGORA EU TENHO QUE PAGAR 3 BOLETOS PARA CONSEGUIR FAZER MINHA REMATRICULA E AINDA MAIS A FACULDADE MIM COBROU 200,00 DE MULTA E JUROS E DEPOIS PARA MIM PARCELAR A MINHA DIVIDA EU TIVE QUE PAGAR MAIS 200,00 DE JUROS.

SERA QUE EU POSSO FAZER ALGO PARA RESOLVER ISSO.

ANACRISTINA.DIZAS@HOTMAIL.COM

azuen disse...

Boa Tarde Adriana!
Acabei de quitar um financiamento de um veículo e fiquei sabendo que além de me cobrarem juros abusivos também foram cobradas taxas abusivas, o que devo fazer, isso da para resolver através do juizado de pequenas causas, tenho que levar um advogado, como devo proceder nessa situação ???
Desde já agradeço,
Neuza Reis
brisareis5@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Ola dr: Adriana,tem 3 anos e meio que moro de aluguel e vem cobrando uma tacha de três reais todo mes na boleta bancaria,no contrato dizem que o locatario e responsavel pelas cobranças de quaisquer outros acrescimos. Entao eu gostaria de saber se isso e certo ou nao? obrigado,(ass Junia)

Adriano disse...

Boa tarde,
Estou com problemas com a imobiliaria responsável pelo imóvel que estou alugando, eles exigem a assinatura de um contrato, nele não consta todos os "passos" do processo de locação, como por exemplo o valor que eu já paguei e também consta que o imóvel está em perfeito estado [não passa nem perto]. Conversamos com a imobiliaria e eles não querem fazer as alterações no contrato. Qual é o melhor lugar para eu procurar meus direitos? Fui no procon e la eles não resolvem esse tipo de problema.
Obrigado.
Atte, Adriano Ferreira.
adriano_fer@hotmail.com

Breno disse...

Bom dia,
Estou com problema com relação a minha matricula na faculdade, pois o pessoal do ficanceiro da escola não lançou meu fies até hoje, eu fui até a caixa economica eles me falaram que está tudo ok. até questionaram o tempo porque já tem muito tempo que a caixa repassou o dinheiro do financiamento para escola, já fui na faculdade tentar renovar minha matricula mais de 7 vezes, desde dezembro eu ligo para a faculdade praticamento todos os dias querendo alguma posição do caso. mas nada tem sido feito. como posso resolver isso? minhas aulas já começaram no dia 1 de fevereiro. muito obrigado

Dalva disse...

Boa Tarde Adriana
Estou com um péqueno probleminha
Ganhei um carro da minha avó, que foi em uma concessionaria ano paasado quando estava voltando da quimeoterapia, pois esta fazendo um tratamento de cancer. O negoio é que minha avo nao entendi nada de carro, nada mesmo, ela foi la e gostou do carro, o vendedor disse que o carro estava otimo, em oimo estado, enfim logo no primeiro dia ela fechou o negocio e deu
R$2.000,00 de entrada, so ficamos sabendo da compra no dia de buscar o carro. O rapaz que a levou disse que entendia muito bem de carro, etc... O carro tem alguns pequenos defeitos que o vendedor garantiu pra ela que a loja faria toda a troca e conserto dos defeitos existentes no carro, que é um GOl 95/95, o erro foi não termos feito um documento que pudesse comprovar as palavras deles. Como não tinhamos como disfazer o negocio, por que se tivesse jeito teriamos levado alguem que entendesse de mecanica, etc. fomos buscar o carro ela deu mais R$1.000,00 restante da entrada, logo que saimos da loja o carro deu defeito, ai voltamos a loja e eles fizeram a troca de umas peças, depois voltamos em outros dias, como o vendedor tinha nos orientado mas nada foi feito, disse que a loja nao podia autorizar o concerto, etc. Ocarro tem garantia de 3 meses ou 5.000km garantia de caixa e motor.~Então pedimos para fazer a roca do veiculo, mas o vendedor disse que so depois de 3 prestações pagas. Um policial civil me orientou em fazer um Boletim de Ocorrencia, por que quando o carro fizer 3 meses que é o prazo que eles pediram para fazer a troca do veiculo a garantia ja teria acabado ai eles iriam alegar que não poderiam fazer nada por que a garantia acabou. OQueriamos fazer a troca do veiculo, por um melhor, em melhor estadono preço de valor total do negocio, minha avó foi passada pra tras fizeram um parcelamento de 48x395,00 + entrada de R$ 3.000,00
o carro 95/95 ficou em R$16.000,00 +-. O que devo fazer, onde devo ir?
Obrigada dalva karen

Renata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

ola!!Vao fazer 3 anos que possuo uma maquina lavadora. dia 01/09/09 levei na assistencia tecnica pois a placa queimou paguei metade da peça, mas o problema é que ate agora nao veio ja faz 5 meses e nada. A assistencia...falou que a fabrica nao dao nenhuma posição de quando vai vir e ja liguei varias vezes pro sac...mas a resposta so é vou verificar mas nao retornam.sera que posso mover uma ação nos juiz de pequenas causas contra essa empresa?
desde ja obrigada!!!

Anônimo disse...

Boa noite Adriana,
Fiz o seguro de um carro.Realizei o pagamento a vista,em dinheiro para o corretor. Após 2 meses,como minha apólice não havia chegado, liguei para a seguradora e descobrir que meu seguro havia sido cancelado por falta de pagamento ( o corretor fez outra proposta,sem meu conhecimento, dividindo-a em 7 parcelas).O mesmo tem atrasado o pagamento das mesmas, gerando mensalmente o cancelamento deste seguro e posteriormente sua reabilitação .Tenho registrado em cartorio o recibo de que paguei o valor do seguro a vista para o corretor.Gostaria de saber como devo proceder.Tenho direito em cancelar esse seguro e pedir o ressarcimento do meu dinheiro?Posso resolver isso no juizado de pequenas causas?
OBS:O valor do seguro é 1705,00,sendo que apenas 3 parcelas foram pagas até o momento.
Obrigada
rozana.carvalho@bol.com.br
rosagraciosamg@ig.com.br

anderson disse...

sou administrador de um pequeno predio ,onde sou responsável pelas contas de agua e luz , duns anos pra ca venho pagando as depezas de um apartamento q esta fechado e nao consigo fazer contato com os donos pra q possam estar fazendo o acerto dos debitos , queria saber se posso cobrar esse debito do resto dos moradores pq quando esse vizinho se mudou todos se recusaram a fazer o rateio por igual e pra nao atrazar as contas fui pagando, as depezas desse apartamento nesse caso nãoconseguindo achar esse vizinho eu posso cobrar essa despeza dos moradores q aqui estao ? preciso urgente de respostas pois nao pretendo mais pagar só quero o q eu paguei e depois de pago passaremos a ratear as depezas por igual mais queria receber

anderson disse...

sou administrador de um pequeno predio ,onde sou responsável pelas contas de agua e luz , duns anos pra ca venho pagando as depezas de um apartamento q esta fechado e nao consigo fazer contato com os donos pra q possam estar fazendo o acerto dos debitos , queria saber se posso cobrar esse debito do resto dos moradores pq quando esse vizinho se mudou todos se recusaram a fazer o rateio por igual e pra nao atrazar as contas fui pagando, as depezas desse apartamento nesse caso nãoconseguindo achar esse vizinho eu posso cobrar essa despeza dos moradores q aqui estao ? preciso urgente de respostas pois nao pretendo mais pagar só quero o q eu paguei e depois de pago passaremos a ratear as depezas por igual mais queria receber

anderson disse...

sou administrador de um pequeno predio ,onde sou responsável pelas contas de agua e luz , duns anos pra ca venho pagando as depezas de um apartamento q esta fechado e nao consigo fazer contato com os donos pra q possam estar fazendo o acerto dos debitos , queria saber se posso cobrar esse debito do resto dos moradores pq quando esse vizinho se mudou todos se recusaram a fazer o rateio por igual e pra nao atrazar as contas fui pagando, as depezas desse apartamento nesse caso nãoconseguindo achar esse vizinho eu posso cobrar essa despeza dos moradores q aqui estao ? preciso urgente de respostas pois nao pretendo mais pagar só quero o q eu paguei e depois de pago passaremos a ratear as depezas por igual mais queria receber

re&andre disse...

RE...

Compramos um fogão de cerâmica pela internet no mercado livre,pagamos a vista,e veio por sedex, mas quando o fogão chegou estava quebrado, entramos em contato com os correios e com a pessoa que vendeu para a nos. A pessoa disse que assim que saisse o parecer dos correios ressarceria a gente,que não precisa a gente se preocupar. Os correios demoraram mais de cinco meses para dar um parecer, liguei várias vezes e nunca tinha uma resposta. E em janeiro desse ano eles deram uma resposta dizendo que não são responsavéis, pois, o objeto não veio embalado adequadamente entre outras coisas. O vendedor deu só metade do dinheiro, a outra metade ele disse que não daria, pois, estava também no prejuizo. Gostaria de saber qual o procedimento que devo tomar,tenho todos os email imprimidos e mandado pelo vendedor, a nota fiscal do fogão. O que devo fazer? estou me sentindo lezada.
Grata.

Anônimo disse...

sera q vc pode me esclareser,entrei com uma ação de uso capião ,e perdi a causa porq a outra parte mentiu, e tenho prova q mentiu.meu advogado não me dise q tinha perdido a causa, fiquei sabendo na rua por comentarios ,procurei saber com o meu advogado, + ja tinha se pasado 15 dias da sentença , sendo q ele nem me informou. propus recorrer ele falou q ja tinha pasado do praso e se eu recorrese o juiz poderia me dar voz de prisão por des honrrar sua desisão.sei q isto não esiste .q poso fazer

Fernando Luiz disse...

Comprei um televisor e um supote na loja virtual do Ponto Frio,eles entregaram somente o suporte e me enviaram um e-mail falando que entregaram todo o pedido.Ligo para a loja e nunca me dizem o que vou fazer.O que devo fazer neste caso?

kelly disse...

ola,coloquei uma pessoa no pequenas causas,por fazer eu tirar uma compra no meu cartao,a audiencia estar marcada,tenho chance de ganhar esta causa?se deus me livre eu nao ganhar,posso eu mesma entrar na casa da individa e pegar alguma coisa dela,coisa de valor que cobre o prejuizo.obrigada

CHRISTIAN disse...

Boa tarde Adriana,
Primeiro, parabéns pelo blog.

Comprei um aparelho Iphone na Vivo, loja Savassi/BH, há 9 meses atrás.
Naquele momento, fui informado de que no evento de qualquer defeito no aparelho, o mesmo seria trocado na própria loja.

No mês passado, o botão que ativa o modo silencioso parou de funcionar.

Levei o aparelho na última 3a feira, dia 23;03;2010 na loja e o técnico
o verificou e disse que a troca seria feita, mas que eu precisaria voltar na loja
com a Nota fiscal e a caixa do aparelho. Não tenho o nome da atendente que também
participou do atendimento, mas o nome pode ser obtido no sistema da vivo, já que
a atendente fez o cadastro do número favorito na minha conta.

Na 4a feira, fui à loja da Vivo no BH Shopping no período da noite, uma vez que
a loja da Savassi já se encontrava fechada. O atendente que estava distribuindo
as senhas na porta da loja pegou o meu aparelho, juntamente com a caixa e a NF
e levou para o gerente dele. Alguns instantes depois ele voltou e disse que a
troca deveria ser feita na loja da Savassi somente.

Ainda ontem, fui atender uma ligacao e o tal botão do modo silencioso quebrou,
"só de mexer".

Pois bem, hoje, 5a feira, 25;Marco;2010, voltei à loja da Savassi com o aparelho,
caixa e Nota Fiscal, conforme solicitado. Para a minha surpresa, fui informado
de que a troca poderia ser feita, mas sob o pagamento de um valor superior a
R$ 500,00 (Quinhentos reais). Não satisfeito, perguntei o porque e a atendente
me informou que agora o problema no aparelho era por "Mau Uso".
Argumentei que, a despeito do botão estar quebrado ou não, o modo silencioso
ainda se encontrava com defeito. E de novo mesmo sem o tal botão, consegui
mostrar que o aparelho estava com defeito, independentemente de ter ou não o
botão de ativação do modo silencioso.

Em primeiro lugar, o aparelho apresentava - e continua apresentando - um problema
independentemente do botão de ativação do modo. Além disto, é inadmissível que a operadora use a quebra de uma peça praticamente interna do aparelho com a argumentação de "mau uso" para não realizar a troca do mesmo.

Depois de muito argumentar e de inclusive falar com o mesmo técnico, que confirmou
todos os fatos, dizendo que realmente verificou o estado do aparelho na minha
última visita, cheguei até o gerente da operadora, o qual me disse que poderia
me arrumar um novo aparelho por algo em torno de R$ 200 (Duzentos reais) - porém com uma nova fidelização de 12 meses de contrato.

Nenhuma destas 2 soluções são viáveis para mim. Ainda, a operadora não se
disponibilizou a resolver o problema - saí da loja sem o aparelho consertado
e sem nenhuma possibilidade de argumentação. Apenas informei que a conta seria
cancelada após a portabilidade para outra operadora.

Gostaria de saber que tipo de providência poderia ser tomada para o conserto
ou troca do aparelho e também para o cancelamento do contrato sem ônus para a
minha parte.

Grato,

Anônimo disse...

Adriana, primeiramente boa tarde e gostaria muito de mostrar minha admiração pelo seu blogger.
Gostaria de saber como proceder com um grande problema que tive recentemente. Enviei meu vestido longo do baile da minha formatura (usado apenas uma vez) para uma lavanderia. Deixei o vestido para orlamento e depois me telefonaram dizendo o valor com o qual concordei e passei na loja para pagar, passado os dias mandaram entregar o vestido aqui em minha casa coforme o combinado. Imagina o meu susto quando vi o meu vestido todo amassado, desbotado, descosturado e com a sujeira da barra do vestido ainda lá. Simplismente a lanvaderia destruiu o meu vestido, só que não era um vestido qualquer, ele foi comprado em Portugal no ateliê do estilista português Augustus (o vestido foi presente de formatura do meu pai). Eu tenho a nota fiscal do vestido, o papel de compra em debito, o recibo da costureira (tive que fazer alguns ajustes) e também tenho a nota da lavanderia de pago (cheguei a pagar 60,00 para a lavanderia) com a seguinte descrição do produto: "Um vestido vermelho Seda rasgado no vel com manchas na barra". O vestido possui uma espécie de anágua de véu e realmente estava com um pequeno rasgado mas ele voltou mais rasgado ainda, mas como não aparece tanto nem me importei mas o tecido vermelho vivo desbotado destruiu ele.
O que devo fazer? Como devo proceder? Porque com o valor que eu paguei no vestido eu não vou mais conseguir comprar um vestido desse estilista aqui no Brasil, pois ele só faz vestidos por encomenda ou para desfiles, como foi o caso do meu vestido que foi para passarela e depois para a loja de roupa normal apesar de ele ser de alta costura.
Agradeço desde já sua atenção;
Meu e-mail para contato é Ludmilarq@yahoo.com.br

Aline disse...

Olá Adriana, me envolvi em um engavetamento na Raposo Tavares, cerca de 14 veículos, por culpa de um carro no acostamento cuja a roda foi solta na rodovia, o carro era ou é de uma agência de carro, o dono comprou o carro e mandou um terceiro polir no mesmo dia. Pelo que parece, o rapaz que iria polir, resolveu passear com o veículo e aí aconteceu o acidente. O meu carro foi o 5º da batida, conversamos com o dono do carro (dono da agência) e nada se resolveu, agora vou reunir os papéis e acionar o tribunal de pequenas causas. Mas como posso ter uma confiança maior de que realmente vou receber pelo menos uma porcentagem dos R$8.500,00 gastos no conserto?
Será que poderia falar de alguma coisa que posso fazer?
Meu e-mail é alimacaproni@gmail.com
Obrigada!

Adriana 8824-8641 disse...

Hyvane,
Vc deve pedir o cancelamento da duplicidade, a retirada de seu nome dos cadastros de negativação e danos morais pela cobrança indevida.
Eu desaprovo o Procon. Nunca vi negociação realizada nele que tenha de fato se efetivado.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Sim, Jheferdon, Juizado Especial das relações de consumo, com pedido de danos morais!
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Não, Cris, se vc nao observou todos os termos do acordo, nao há o que fazer... Vc deveria ter incluído toda a dívida. Agora, só mesmo no Juizado Especial para renegociar toda a dívida. Mas preste atenção desta vez.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Neusa, como assim ficou sabendo?
Ficou sabendo ou tem provas?
Se tiver provas, Juizado Especial neles!!!
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Junia, vc tem toda razão. É errada essa cobrança de boleto. Se nao quiser criar caso agora, quando sair do imóvel, cobre deles o que nao estiver prescrito.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Adriano, vc nao tem direito... o imóvel nao é seu, vc nao tem contrato e portanto nenhum direito sobre ele. Se nao concorda com os termos do contrato, apenas nao alugue o imóvel.

Adriana 8824-8641 disse...

Breno, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Dalva Karen, Juizado Especial neles!!

Adriana 8824-8641 disse...

Sim, Renata, não só pode, como deve, pois nao falta da peça, devem te dar opção de uma similar.

Adriana 8824-8641 disse...

Sim, Rozana, vc deve ajuizar contra o corretor e nao contra a seguradora.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Anderson, vc só poderá ratear para os demais moradores se eles aprovarem isso em assembléia.
Procure a prefeitura, veja quem é o responsável pelo IPTU e ajuize ação de cobrança contra esta pessoa.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Re... do fogão de cerâmica... Ajuize ação de ressarcimento contra o vendedor.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Sr. Anônimo, ajuize ação contra o seu advogado pedindo indenização pelo que vc perdeu ou deixou de ganhar. Deve ser na Justiça comum. Represente também contra ele na OABMG. Mas atenção! Verifique antes os termos do contrato, para que a ação não se volte contra vc.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Fernando Luiz, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Kelly, entrar na casa de alguem e retirar qq coisa de lá é furto, nao importa o motivo que vc tenha para fazer isso.

Adriana 8824-8641 disse...

Christian, vc deve procurar o Juizado Especial das Relações de Consumo ou de Telefonia (este último na UFMG),pois não há outra forma de obrigar a empresa a cumprir a garantia, já que estão se recusando.
Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Ludmila, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo com toda essa documentação. Eles terão que ressarci-la. Boa sorte!

Adriana 8824-8641 disse...

Aline, a gente procura a Justiça por que tudo indica q temos chance de sucesso. CHANCE. Garantia vc nao terá de ninguem, nunca. Eu, como advogada, nunca dou garantia ao meu cliente. Não sou eu quem julgo e nao sou besta de contar com o que se passa na cabeça dos outros... Impossível te dar a confiança que vc procura... Mesmo pq, quantas vezes a gente ganha a causa e a pessoa nao nos paga nem tem bens para que possamos executar??? É o tal "ganha mas nao leva". Por isso, só advogado mal intencionado dá garantia de alguma coisa, pois nada está de fato nas maos dele...

Denise disse...

Bom dia,aluguei um sitio para a semana santa ,dias 01,02,03,04abril,mas no dia dia de entrar o caseiro nao nos deixou entrar,ele deixou levar alguns itens no dia 31 a noite quando chegamos o caseiro disse que a faxineira tinha levado a achave e no outro dia estaria com ele,no dia marcado descemos em dois carros cheios de comida,carne ,com 2crianças e minha tia que faz quimioterapia para o sitio,mais tarde iriam as outras pessoas,mais uma vez nao deixou entra,ficamos do lado de fora do sitio de 11horas até as 15 ouvindo desculpas,ele chamou o corretor do sitio,que nao deixou nem chamar um chaveiro que oferecemos para abrir já que tinham sumido a chave(já alugamos este sitio varias vezes e nunca houve problema algum)resumindo nao conseguimos entrar e ele devolveu a metade que pagamos no aluguel em dinheiro,ele nos deu um cheque que entrei com ele e na primeira vez estava sem fundos,agora compensou....fiquei com a compra,pq já haviamos usado o dinheiro para comprar,devolvemos de quem deu,perdemos as carnes pq estavam no carro,e perdemos o passeio,que foi programado há mese.tentei fazer boletim de ocorrencia e nao consegui por ser feriado no dia,e agora queria saber se consigo ganhar pele menos o que perdemos no dia....

fernanda disse...

Boa tarde, Adriana

Moro em uma casa germinada, na area dos fundos tem uma muro que é comum a minha residencia e a da vizinha. A vizinha esta fazendo obras na sua casa,semana passada quando cheguei em casa ela tinha levantado o muro ficando somente no reboco e no outro dia quando cheguei tinha um buraco no meu muro, o pedreiro tampou pelo lado dela, porem na minha residencia ficou com um buraco, e ela não me deu nenhuma satisfação.O que posso fazer, posso entrar com uma ação contra ela? Obrigada. Fernanda.

RADIO FM BRASIL disse...

OLA BOM DA SRA ADRIANA.
MEU NOME E ALEXANDER.
GOSTARIA DE ALGUNS ESCLARECIMENTOS
BEM FIZ UM CONTRATO EM AGOSTO DE 2009 COM A OI NO PLANO FIXO FIXO ILIMITADO VINCULADO AO PLANO VELOX E AGORA A MESMA ESTA ME COBRANDO UMA CONTA DE R$840,00 ALEGANDO QUE ULTRAPASSEI O LIMETE DE 5,000 MINUTOS.TENHO PROVAS DE CONTAS ANTERIORES ONDE ULTRAPASSEI MAIS DE 16.000 MINUTOS EM LIGACOES E OS MESMOS DERAO O DESCONTO EM VARIAS CONTAS. NO CONTRATO O MESMO VALE POR UM PERIODO DE 5 ANOS E NAO TEM NADA FALANDO QUE O MESMO E LIMITADO A 5.000 MINUTOS POIS PARA MIM A PALAVRA ILIMITADO SIGINFICA QUE NAO A LIMITES. OK DEVO FAZER NO MAS MUITO OBRIGADA.OBS:JA ENTREI EM CONTATO COM A MESMA E DISSE SER IMPROCEDENTE JA ACIONEI A ANATEL O RESULTADO FOI O MESMO.AGORA OK NAO ENTENDO E QUE OS NUMEROS QUE LIGAVA ESTAO DANDO SO OCUPADOS OU SEJA ESTAO BLOQUEANDO OS MESMO POIS SE LIGO DE OUTRO FIXO A LIGACAO FICA NORMAL AI EU PENSO SE EU ESTIVESSE ERRADO NAO IRIAM BLOQUEAR TAIS NUMEROS.FICO NO AGUAR DO DE UMA RESPOSTA. TENHA UM BOM DIA

Ângela disse...

ÂNGELA
Adriana, bom dia contratei os sreviços de internet discada da Oi, como não poderia continuar pagando pois estava desempregada pedi o cancelamento no dia 24/12/2009, o atendente disse que iria fazer o pedido, mas que não iria cancelar de imediato, o cancelamento só iria ser feito depois que eles ligassem confirmando, fora isso não seria cancelado. Sendo assim continuamos usando os serviços por que não iriamos pagar algo que não estava sendo usado. mas aí mandaram uma conta de R$450,00 dizendo que já havia cancelado os serviços de internet, sendo que ninguém nos comunicou, como proceder já que não concordo com o que a empresa fez e não irei pagar este valor a menos que a oi volte com o valor correto que seria de 75,00 aproximadamente?. Detalhe temos a linha telefonica a quase 20 anos e nunca deixamos as contas sem pagar e agora eles ligam todos os dias cobrando e falando que vai levar o nome para o SPC. Adriana, obrigada.
(angelacris46@hotmail.com)

Anônimo disse...

Dra. Adriana ferreira Fernande.
Olá,
Estou com proplemas com a operadora de telefonia da oi,eu nao tenho sussego com eles pois a cada conta uma surpresa diferente, a mais nova é que tenho meu telefone fixo que é de pessoa fisica e eles colocaram como pessoa juridica, o caso é o seguinte me foi oferecido um velox no valor de 49,89 sempre deu preblemas eles já me cobraram banda larga duas veses e por ai vai td mes tenho que ligar e fazer uma reclamaçao mas agora foi pior pois estao me cobrando dois valores um de 14,96 e o outro num valor de 55,93 da velox sendo que eu pagava apenas 49,89 que resultou numa quantia de 70,89 me foi dado 5.000 mil minutos de fixo para fixo ilimitado ate 20014 sendo assim vinha um valor de 30,55 me disseram que a campanha acabou e minha fatura estava correta ,novamente entrei em contato e fisseram um novo plano que aplicaria na seguinte forma eu pagaria uma nova velox no valor de 49,90 e mais 54,00 de fixo para fixo e assim eles fisseram mas eu nao concordei por tanto fiz uma nova reclamaçao vao entrar em contado apos 72 h. o que devo fazer pois essa fatura deveria vir num valor de 126,47 que eu estou reclamando deveria estar com este valor e nao com o valor de 147,46
como devo agir. desdeagradeço sua copeençao. já
meu e-mail é nillmra@click21.com.br

Aline disse...

Ok, obrigada pela resposta, mas vc me indicaria a entrar com o processo, ou seria esse um caso já perdido? O proprietário do carro disse que isso foi uma fatalidade, vc acredita nesta possibilidade? E eu pretendo entrar com o processo contra o dono do carro, ou seja, dono de uma agência de autos, mas ele pode alegar que não tem culpa do ocorrido, já que o carro estava com um terceiro?

Desde já agradeço.

mary disse...

Adriana, Tinha uma loja em BH, e meu negócio não ia bem, por isso resolvi fechar a loja e para devolver o imóvel, fui a cemig e pedi para a dívida da loja ser parcelada na conta da minha residência. Como sofri um baque financeiro coma as pessoas não me pagando etc... não pude cumprir com o finaciamento da cemig e a luz foi cortada. Fui morar com minha mãe e minha residência ficou sem luz por mais de 2 anos. Nesdte périodo fui 2 vezez a cemig e por 2 vezes tive o pedido negado por escrito de novo parcelamento. A Cemig falava que eu já havia parcelado anteriormente como jurídica e como amesma estava em meu cpf não poderia renegociar novamente. e só ligaria se pagasse todo o valor, que hoje chega a mais ou menos R$5.500,00. O prórpio funcionário da cemig cansou de me mandar para as pequenas causas, pois só lá a cemig negociaria pois eu tinha sofrido juros sobre juros nos parcelamentos e eu não tinha como negociar ou assinava o contrato ou desligavam a luz. E era assim mesmo. Então fiquei com raiva e fui sozinha nas pequnas causas e entrei com processo e pedi liminar para retornarem a luz na minha residência. O juiz deu a liminar, e agora tenho que ir na sessão de acordo e sinceramente não sei como pedir a revisão dos juros e como renegociar a dívida, pois desconheço meus direitos e não tenho no momento muito dinheiro para pagar a um advogado para me acompanhar. Tentei a defensoria pública, mas é uma vergonha, são 10 senhas por dia, e vc amanhece lá e não consegue que alguém te esclareça direito. vc pode me ajudar? O que posso pedir? Estou tão perdida que não sei o que quero negociar?

Anônimo disse...

Olá Adriana,

Estive lendo alguns casos e respostas, vi um caso parecido com o meu... uma "amiga" comprou no meu cartão de crédito e simplesmente não me pagou isto tem 5 meses... realmente não tem como entrar no Juizado de Pequenas causas? Tenho vários e-mails dela me prometendo pagar... mas nada até agora.

Malu - malu_pi2002@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Oi Adriana,minha vizinha me deve roupas,avom e um dinheiro que uma moça mandou me entregar e ela gastou no total de mil e vinte reais.Toda vez que vou cobrar ela bate o portão na minha cara dai eu peço pra minha amiga ir e ela fala que um dia vai acertar comigo(me humilha)ela tem um salão de beleza na própria casa e ganha muito dinheiro,pode me pagar.Eu posso levá-la na justiça mesmo ela não tendo assinado nada?Se puder me envie o endereço de onde eu deva ir.Moro em Contagem Minas Gerais.Obrigado é muito legal a sua ajuda.

Anônimo disse...

Ola Adriana: nesta quinta feira dia 13/05/2010 fui ate um posto de saude marcar uma consulta com dentista as 7:30 da manha so que a consulta e marcada as 10:50 voltei a casa e retornei as 10:20 tomei a minha vacina e continuei a espera fui ate o balcao no horario exato simplismente nao pode ser marcado porque eu ja havia um tempinho que eu estava a espera foi o que a moca virou pra mim e falou so e marcado aqueles que chega no horario exato voltei pra casa pe da vida e liguei para o disque ouvidoria atendimento ao publico dizem que ia fazer uma reclamacao e retornava a ligacao marcando uma cosulta e nada foi feito fui ate a delegacia fazer um bo e me encaminharam para o forum juizado de pequenas causas e eu quais sao os meus direitos de cidada sera que tem nesse pais tao vergonhoso

Leonardo disse...

Olá, será que você poderia me fazer um favor? é só pra tirar um dúvida e é urgente!
A dúvida é: eu ganhei um processo no Juizado de pequenas causas em SG/RJ mas eu não pude esperar o resultado, pois eu já estava de mudança pra MS e já foi publicado no DO, mas eu não consegui ver o q foi publicado até agora. Uma amiga estáde viagem marcada pro Rio pra resolver um processo trabalhista que ela moveu por lá. Eu posso emitir um procuração pra que essa amiga possa verificar o proceso e se for o caso, ela possa receber a guia de pagamento e/ou receber pra mim esta indenização? pois o valor é pequeno e ñ valeria a pena eu me deslocar até o RJ só pra receber este valor.
Muito obrigada
Jane

wagner disse...

Ola.

comprei uma tv lcd na americanas.com, chegou pela transportadora direct, uma fiat uno com um casal, sem qualquer identificação. Tive de trocar, e na coleta a mesma transportadora do mesmo jeito. Deixou um protocolo simples com um nº de protocolo, Já se passaram quase 30 dias, e a americanas.com não sabe da minha tv, não diz nada. Ja enviei o protocolo duas vezes. Varios telefonemas, emails , e fax depois nada.. SAC, RELACIONAMENTO, E AGORA OUVIDORIA, E NADA. Devo abrir um processo, nesse caso, oque eu devo pedir. era um presente do dia das mães e fiquei sem tv, acho que nem a copa vou ver!!!
me ajude. Compra 26/5/2010, entrega3/5, pedido troca 5/5, coleta 7/5... resposta nunca.

Anônimo disse...

Olá Drª Adriana.
Aluguei uma casa em um "condomínio". Na verdade é um terreno com 4 casas e um bar, sendo que o pátio serve de estacionamento. O dono tem outro imóvel semelhante, nos fundos, com entrada em outra rua, mas sem o estacionamento. Quando aluguei fui informada que poderia parar o carro no pátio. Desde o começo estranhei que pessoas que não moravam aqui também tinham a chave e paravam o carro no pátio. Descobri que era do outro imóvel.
Recentemente adiquiri mais um carro e recebi um aviso da imobiliária que eu estava descumprindo uma das cláusulas do contrato e que seria multada por isto. Esta multa seria referente aos carros no pátio. A Imobliaria disse que quando aluguei fui avisada que não tinha vaga e quando questionei a informação desencontrada ele disse: prove ou te levo para a justiça! No contrato não menciona que tem garagem, nem que não tem. Disse que os moradores do outro condomínio podem parar o carro pois o contrato deles era antigo. Mas um ex-morador disse que o contrato dele também não mencionava nada, que ele recebeu a chave do estacionamento sem nem saber de onde era.
Não sei como proceder. No contrato diz condomínio fechado. Se é fechado, ninguém poderia entrar, certo? Outra coisa, a imobiliaria disse que me permitira manter só um veículo. Mas o cara do bar tem 2, e ela alega que ele é morador antigo (15 anos) e ele pode. As informações são desencontradas, mas porque eu, que moro no imóvel tenho que tirar meu carro para pessoas que não moram parar aqui? Como posso proceder nesta situação? me deram o prazo de no máximo um mês pra resolver, dizendo que este era o custo de eu ter dois carros!!!!

obrigada,
Ana Paula
apfbra@gmail.com

leandro disse...

me envolvi em um acidente e o boletim de ocorrência não está de acordo com o que é na verdade a minha versão pois não estava no local pra depor e o guarda me ligou quando eu estava no hospital.
Queria saber se posso reaver esse boletim de ocorrência,e como fazer ?
Obrigado !!!

Adriana disse...

Fernanda, entrar com ação com qual objetivo? Vc teve algum prejuízo com o aumento do muro? É preciso ter isso bem definido.

Adriana disse...

Denise, consegue sim, todo o prejuízo com as compras, gasolina, etc etc e mais dano moral. Procure o Juizado Especial Cível.
Boa sorte!

Adriana disse...

Alexander, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo e leve toda a sua documentação. Não esqueça de pedir danos morais pela cobrança indevida.
Boa sorte!

Adriana disse...

Ângela, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo ou, se estiver em BH/MG, o Juizado Especial Cível da UFMG. Se possível, leve o numero do protocolo que eles fornecem pelo telefone, no momento do atendimento. Peça o cancelamento da cobrança indevida e os danos morais pertinentes.
Boa sorte!

Adriana disse...

Nill, procure o Juizado Especial das Relações de Consumo ou, se estiver em BH/MG, o Juizado Especial Cível da UFMG. Se possível, leve o numero do protocolo que eles fornecem pelo telefone, no momento dos atendimentos. Peça o cancelamento da cobrança indevida e os danos morais pertinentes.
Boa sorte!

Adriana disse...

Aline, pelo tamanho do seu prejuízo acho que vale a pena tentar.
Boa sorte!

Adriana disse...

Mary, nao se preocupe, se vc ja entrou com a ação a funcionário já tocou nestes assuntos... Na audiência, informe que vc quer que o débito seja todo recalculado, porque vc sabe que tem juros em cima de juros e que vc quer parcelas de x reais por mes.
Boa sorte!

Adriana disse...

uai, Malu, se vc tem os emails dela, é confissão de dívida... entra contra ela, nao custa tentar.
Boa sorte!

Adriana disse...

"Anônima", se sua vizinha te deve, sim, vc pode ajuizar ação no Juizado Especial Cível para cobrar a dívida, mas deve levar provas, ainda que meramente testemunhais. Não pode ser apenas a sua palavra contra a dela, senão suas chances de ganhar ficam muito baixas...

Adriana disse...

"Anônimo", nada do Estado (Governo) pode ser resolvido nos Juizados Especiais, infelizmente...

Adriana disse...

Jane, procuração apenas se sua amiga for advogada...

Adriana disse...

Ai, Ana Paula, complicado isso. Não pra responder suas perguntas... o imóvel é meu, posso te dar uma vaga e dar 10 pra quem eu quiser... mas o fato de não ter nada no contrato te dá uma chance. Vale a pena procurar o Juizado Especial.
Boa sorte!

Adriana disse...

Leandro, vc nao vai conseguir refazer o BO,não. Mas se vc pretender ajuizar ação para cobrar eventuais prejuízos, apenas informe que o BO não corresponde à realidade, pelo fato de vc não ter sido ouvido no momento. Mas vc deverá provar o que diz. Leve testemunhas do fato.
Boa sorte!

Renato disse...

Olá, Drª Adriana.
Lhe agradeço se puder me ajudar.
Em fevereiro eu fui no playcenter, um parque temático de SP,era pra ser um dia de diversão mas foi um INFERNO.Eu fiquei em torno de 3 horas e meia em pé numa fila debaixo de sol escaldante pra andar 10 segundos num brinquedo.Eu nunca tinha ido nesse tipo de parque e sinceramente não imaginava que seria assim. Conclusão: depois de tanto tempo debaixo desse sol eu tive queimadura de segundo grau nos ombros e pescoço,fiquei com febre, sem contar a dor.Faz quase 4 meses e minha pele não se recuperou, ainda estou com a marca da camiseta,não posso mais ficar sem camisa. Provavelmente terei que gastar um bom dinheiro com dermatologista e tratamento para retirar as manchas, isso se sair. Gastei dinheiro com a entrada, comida(q é uma lavagem), transporte, tudo isso pra ter um dos piores dias da minha vida.
Eu tô muito chateado, pra não dizer pu**.
O que eu posso fazer? eu tenho testemunhas e atestado médico. O fato de o parque estar em SP complica as coisas?
Nesse caso cabe processo?
ME AJUDE!!! GRATO.
falaserio50@hotmail.com

Adriana disse...

Renato,
O fato de vc morar em outra cidade nao complica, nao...
Bom, vc pode tentar sim uma ação no Juizado Especial, mas eu nao sei se vc terá ganho. É que vc tinha a opção de outros brinquedos, com menos tempo de espera, vc assumiu o risco, vc tinha q usar protetor solar em qq situação, e se queria mesmo se divertir num brinquedo tão demorado poderia ter se cuidado com um guarda sol, sei lá... Claro, o parque peca muito quanto à qualidade do q propõe, mas isso não diminui a sua responsabilidade de se cuidar sob um sol escaldante. Fui sua a opção, entende?
Tente... só não sei te dizer, de fato, se vale a pena.
Boa sorte!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 342   Recentes› Mais recentes»